ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Fórum Social Mundial
informes - ABONG

36122/08/2006 a 28/08/2006

V Encontro da Região Nordeste de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS reúne 150 participantes

Com o intuito de discutir políticas de Assistência e Prevenção às DST/Aids, efeitos colaterais dos medicamentos anti-retrovirais, Sistema Único de Saúde (SUS), o exercício da cidadania e direitos humanos das pessoas vivendo com HIV e Aids e, principalmente, a quebra de patentes dos medicamentos anti-retrovirais aconteceu na Ilha de Itamaracá (PE), no período de 17 a 20 de agosto, o V Encontro da Região Nordeste de Pessoas Vivendo com HIV e Aids (V EPVHA NE). 

A ONG Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) e a Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids - Núcleo Pernambuco (RNP+/PE) foram as organizadoras desta quinta edição, que teve como tema Hoje como ontem vhivemos porque lutamos. E, conforme Wladimir Reis, coordenador geral do GTP+, pela primeira vez o Encontro conseguiu reunir todos os nove Estados da Região Nordeste, por meio da participação de 150 representações, sendo 15 delegados e delegadas por Estado e convidados(as). "A paridade de gênero, a vivência sexual e de realidades sociais, econômicas e territoriais bem significativas em nossa região foram alguns dos critérios solicitados às representações estaduais".

Como informa o GTP+, em 2004, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) divulgou que cerca de 14 mil pessoas são infectadas no mundo por dia; 20 milhões de pessoas já faleceram e aproximadamente 40 milhões estão vivendo com HIV/Aids. Além disso, se não houver mudanças de procedimentos, até 2010 a doença deixará 25 milhões de crianças órfãs. Segundo projeção da Organização Mundial da Saúde (OMS), 70 milhões de vidas estarão afetadas nos próximos 20 anos caso não seja implementada uma ação eficaz em nível global.


Já na Região Nordeste brasileira, de acordo com informações do Programa Nacional DST/Aids, foram notificados 38.837 casos de Aids até o mês de junho deste ano. Em Pernambuco, foram registrados 9.067 casos, sendo que destes, quase a metade (4.112) estão localizados em Recife. Fabio Correia, da RNP+/PE, ressalta que, hoje, a Aids atinge principalmente a população de baixa renda, ou seja, a população pobre da comunidade. "Estas pessoas não têm recursos para se alimentarem dignamente, e isto é um problema grave."

Além da pobreza como fator marcante das pessoas vivendo com HIV/Aids, a feminização e o aumento dos casos no interior dos Estados do Nordeste brasileiro também foram aspectos centrais observados no V Encontro, segundo Reis, do GTP+. "Os casos de HIV/Aids estão aumentando de forma avassaladora no interior do Nordeste, muito pauperizado, onde há problemas com o sistema público de saúde, que precisa ser ampliado e melhorado na perspectiva de possibilitar o acesso destas pessoas ao tratamento", critica. "E, além dos remédios, é preciso olhar para outros aspectos também importantes para a qualidade de vida destas pessoas."


Entre os encaminhamentos do V EPVHA NE, está sendo feito o resumo das propostas e deliberações dos(as) participantes, que serão encaminhadas ao Programa Nacional de DST/AIDS e às Coordenações de DST/Aids estaduais e municipais da Região Nordeste. Para tal, será destacada a realidade social e econômica das pessoas que estão vivendo com HIV e Aids na Região. 

"A Integração destes delegados e delegadas fortaleceu a percepção de ampliarmos as nossas ações conjuntas, para garantir as políticas públicas conquistadas nestes 25 anos de Aids", salienta Reis. "Serviu também para ampliarmos a nossa luta, com base na realidade social, econômica e regional apresentada e no aumento de casos de Aids em nossa região." 
www.gtp.org.br

lerler
  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca