ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Action2015
informes - ABONG

3346/12/2005 a 12/12/2005

A esperança numa outra economia é possível

Durante quatro dias, 334 pessoas, 196 mulheres e 138 homens, participaram do I Seminário Internacional de Socioeconomia Solidária do Ceará, em Fortaleza, realizado pelo Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra) e Instituto Florestan Fernandes, com o apoio da Rede Cearense de Socioeconomia Solidária (RCES) e de outras entidades locais. O público que circulou pelo Centro Espiritual Uirapuru, entre os dias 8 e 12 de novembro, representou 94 grupos ligados à Socioeconomia Solidária, vindos de diferentes regiões do Brasil e de outros sete países – Canadá, México, Guatemala, Venezuela, Argentina, Espanha e Itália.

 

A conferência A Socioeconomia Solidária e as práticas de vidas humanas – um diálogo em construção, com o professor doutor em filosofia Manfredo Oliveira, preparou corações e mentes para a programação intensa dos três dias que se seguiram. “Esta abertura, mais reflexiva, deixou as pessoas inspiradas para o que veio depois”, afirmou Valdênia Souza, coordenadora do Eixo de Socioeconomia Solidária do Cetra.

 

Duas mesas de debates descobriram o que vem sendo feito pelos governos federal e municipal e também pela sociedade civil quando o assunto é Socioeconomia Solidária, discutindo e analisando Políticas Públicas de Economia Solidária no Brasil e Economia Solidária no Brasil: o que pode a Sociedade Civil.

 

Estendendo o olhar para além de nossas fronteiras, duas mesas redondas reuniram os/as convidados/as internacionais. A primeira, Um outro mundo possível – experiências de Socioeconomia Solidária, mostrou algumas experiências desenvolvidas na América Latina e Europa. A outra, Gênero e Economia Solidária – um debate necessário, mostrou como anda a participação feminina nos movimentos políticos e sociais, com destaque para a Socioeconomia Solidária no Canadá e na Guatemala.

 

Outro ponto alto do encontro deu-se com os trabalhos de grupo em mandalas, que abordaram cinco aspectos da Socioeconomia Solidária: Finanças solidárias: o desafio do crédito; A ecologia e a produção nas práticas de Economia Solidária; Comércio Justo e Solidário: como fazer; A Socioeconomia Solidária e a participação da mulher; Cooperativismo autogestionário e popular. “As místicas, a feira e as apresentações culturais, que pontuaram o encontro todo e não ficaram restritas às noites culturais, trouxeram leveza e descontração para o Seminário”, comemora Valdênia. Saiba mais: www.cetra.org.br. (Por Mariana Toniatti).

lerler
  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca