ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Petrobras
  • REDES

    • Plataforma MROSC
informes - ABONG

31412/07/2005 a 18/07/2005

10° Encontro Feminista deverá reunir 1.500 feministas

Um grande hotel-fazenda na cidade de Serra Negra, Estado de São Paulo, será a sede das 1.500 feministas, que deverão participar do 10º Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe, que acontecerá no período de 9 a 12 de outubro e que tem como tema central Radicalização do Feminismo, Radicalização da Democracia. O evento ocorrerá 20 anos depois do 3º Encontro Feminista ter sido realizado no Brasil, na cidade de Bertioga, litoral de São Paulo. Dentre os temas em debate estarão: racismo, etnocentrismo, juventude e poder, lesbianidade e o presente e o futuro do feminismo.

O 10º Encontro conta, em sua estrutura, com uma comissão organizadora, um comitê consultivo nacional e um comitê consultivo do Cone Sul. Entre as muitas ONGs, fóruns e articulações brasileiras que integram a comissão e o comitê estão: Articulação de Mulheres Brasileiras, Articulação Feminista Marcosur, Católicas pelo Direito de Decidir, Jovens Feministas de São Paulo, Fala Preta!, Instituto Patrícia Galvão, Geledés/Articulação de ONGs de Mulheres Negras, Fórum de Mulheres Negras de São Paulo, Rede Mulher de Educação, SOS Corpo - Instituto Feminista para a Democracia, Grupo Transas do Corpo, União Brasileira de Mulheres. 

Para a educadora do SOS Corpo - Instituto Feminista para a Democracia e representante da ONG no Regional Abong Nordeste 1, Márcia Laranjeira - que integra o Comitê Consultivo Nacional do 10º Encontro Feminista -, esse será é um importante espaço de debate e reflexão entre as mulheres militantes feministas dos mais diversos países. "A proposta de discutir as relações entre o feminismo e a radicalização da democracia é extremamente pertinente, dado que o contexto atual exige maior articulação entre os movimentos da América Latina e Caribe. Isto é necessário para o enfrentamento das forças conservadoras que têm contribuído para atualizar as relações entre o capital e o patriarcado, na produção de diferentes formas de discriminação e exclusão social", analisa. 

O Encontro permitirá também, conforme Márcia, revisitar a trajetória do movimento e aprofundar a reflexão sobre as novas exigências e desafios que se colocam, hoje, com vistas à radicalização da democracia. "Poderemos traçar estratégias de luta política com a ousadia do feminismo, mantendo a coerência com o respeito aos princípios da diversidade, autonomia e horizontalidade que têm caracterizado o movimento."


Inscrições

Na primeira fase de inscrição para o 10o Encontro, que se iniciou em 20 de junho, haverá um limite de 600 participantes brasileiras, e são esperadas 900 feministas de outros países da América Latina e do Caribe. A Comissão Organizadora definiu uma cota para cada Estado brasileiro, para contemplar uma participação diversificada, que será válida até 15 de agosto. Depois disso, as vagas remanescentes serão remanejadas.


Mais informações sobre inscrições (inclusive, de atividades), infra-estrutura, programação, preços, etc. podem ser obtidas pelo site www.10feminista.org.br ou pelo e-mail 10encontro@uol.com.br.

lerler
  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca