ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

31221/06/2005 a 27/06/2005

Por uma educação inclusiva: equidade no processo educativo

A partir de 1990, por uma iniciativa das educadoras filiadas à  Rede de Educação Popular entre Mulheres da América Latina e do Caribe (Repem), passou a ser celebrado na América Latina, em 21 de junho, um dia de luta por uma educação sem discriminação, uma educação inclusiva, visando à construção de uma sociedade mais justa e eqüitativa no que se refere ao gênero, à raça e etnia, à classe social ou à idade.

 

No processo educativo – que se inicia no ambiente familiar se prolonga na escola e nos diferentes ambientes em que atuamos socialmente e é permanentemente reforçado pelos meios de comunicação –, vamos aprendendo como se “deve ser” homem ou mulher, pessoa branca ou não branca, gente moça ou gente velha, cada qual com seu lugar designado na sociedade.

 

Especialmente no que se refere ao gênero, sobre diferenças físicas e biológicas foram criadas estruturas sociais que subordinam a mulher ao homem numa relação desigual que atravessa todas as demais condições sociais, cujas discriminações também nos são ensinadas durante toda a vida.

Para desenvolver ações que visem a reverter esse quadro, o papel de educadoras e educadores é fundamental. Todas as mulheres e todos os homens que se dedicam a ensinar precisam fazer uma profunda reflexão sobre este modelo de sociedade que exclui, discrimina e subordina.

 

O dia 21 de junho pode ser um bom momento para rever práticas em sala de aula, em projetos de oficinas ou cursos na área da educação popular e não escolarizada. Pequenas iniciativas cotidianas que contribuam para romper com esta visão estereotipada dos seres humanos que a tradição nos impõe, e passar a valorizar cada pessoa por suas qualidades e aptidões, podem ser grandes contribuições para a construção de um  novo mundo que queremos mais justo e mais inclusivo. (Por Beatriz Cannabrava).

lerler
  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca