ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Plataforma MROSC
informes - ABONG

3025/04/2005 a 11/04/2005

SMM: o contínuo enfrentamento da exploração sexual

Com muita persistência, desde 1996, com o Congresso Internacional de Contra a Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes (Suécia), o Serviço à Mulher Marginalizada(SMM) tem combatido todas as formas de exploração sexual comercial de mulheres, crianças e adolescentes - aí, incluído o tráfico de seres humanos (TSH). 

Conforme Eloísa Gabriel dos Santos, pesquisadora e articuladora política do SMM, a ONG cria estratégias de sensibilização para que os governos assumam seu papel, entre elas, a criação do Escritório paulista e goiano de enfrentamento ao tráfico de mulheres, crianças e adolescentes e a Campanha Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Mulheres, Crianças e Adolescentes, lançada pelo Ministério da Justiça e na qual o SMM tomou a iniciativa de elaborar folder e cartaz, com informações de alerta sobre o TSH. Os materiais foram distribuídos no Aeroporto de Guarulhos (SP), e o Ministério da Justiça, com a Polícia Federal e o governo de São Paulo, produziram outros materiais com o mesmo conteúdo, resultando na criação dos Escritórios de Denúncia. 

Mas o trabalho é árduo e cheio de desafios: as mulheres são aliciadas por pessoas que já foram traficadas, por donos, sócios ou funcionários de boates que utilizam mão-de-obra estrangeira para a prostituição. "Normalmente, eles se aproveitam daquelas que passam por momentos de fragilidade ou de necessidades financeiras e aplicam três tipos de golpes: se já for prostituta, acaba indo por acreditar que no exterior ganhará mais dinheiro; se não for, o traficante diz que arranjará emprego digno para ela; em outro tipo de golpe, o criminoso se diz apaixonado e faz uma proposta de casamento", conta Eloísa, salientando que o traficante tem forte esquema de falsificação de documentos, passaportes e vistos de entrada em países europeus. Ao chegar no país de destino, os documentos são apreendidos e a mulher passa a ter uma dívida com o traficante, paga com a prostituição.

Diante dessas complexas tramas, as ações do SMM têm-se destacado tanto em âmbito nacional quanto internacional. No Brasil, é grande a importância dos seus trabalhos de articulação com pequenos grupos e equipes de mulheres, pastorais. Em âmbito internacional, o SMM tem participado de grandes iniciativas, em países como a Alemanha, e de atividades, como a reunião na sede das Nações Unidas, em janeiro de 2005, que resultou em um processo de articulação de uma rede internacional de combate ao tráfico de seres humanos. No V FSM, atuaram numa oficina de combate ao TSH, que resultou na articulação de uma rede latina americana, conjuntamente com o projeto Trama, Chame, Casa Alianza, Global Aliance Against Traffic in Woman. Além disso, o Serviço à Mulher Marginalizada ganhou uma campanha de combate ao tráfico de seres humanos, por meio da AIN/Noruega, em que irão coordenar uma rede no Brasil, com a participação de: ISA, Viva Rio, Ação Educativa e Econonia.


www.smm.org.br

lerler
  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca