ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política
informes - ABONG

29915/03/2005 a 21/03/2005

Alegria e força no lançamento da Carta Mudial das Mulheres Para a Humanidade

Alegria e força no lançamento da Carta Mundial das Mulheres para a Humanidade

O 8 de março foi um dia vitorioso para as mulheres. Eram mais de 30 mil, de todos os pontos da cidade de São Paulo e de caravanas de 14 Estados, das cinco Regiões do Brasil. Representantes da Marcha Mundial das Mulheres no Quebec (Canadá) e Burkina Faso (África) caminharam com as brasileiras.

 

Esse ato foi realizado graças à força de vontade e organização de várias entidades do Estado de São Paulo, que prepararam a infra-estrutura necessária para um evento dessas proporções. Tudo foi pensado e produzido para que o lançamento da Carta Mundial das Mulheres para a Humanidade fosse um verdadeiro sucesso. E assim foi: as ações da Marcha e o espírito de luta do 8 de março estiveram em ações realizadas no Brasil e no mundo.

 

Discutida e redigida coletivamente por mulheres de todo o mundo, a Carta das Mulheres para a Humanidade - que passará por 53 países até chegar a Burkina Faso, em 17 de outubro - representa o mundo que querem as mulheres, com valores baseados na solidariedade, justiça, paz, igualdade e liberdade. Até o dia 8, foram muitas as atividades de formação, discussão e aprofundamento do seu conteúdo político, que nas ruas de São Paulo se mostrou nas alas, cada uma representando um valor.

 

Saindo do Masp em direção ao centro da capital paulistana, a alegria e a irreverência se mostraram a cada metro: trabalhadoras rurais, sindicalistas do campo e cidade, lésbicas, jovens, estudantes, mulheres com deficiência, aposentadas, indígenas, negras. Palavras de ordem e cantorias, batuque e capoeira, cada qual levando no rosto, nas roupas e faixas a força da militância feminista e das mulheres de diversos outros movimentos sociais. Fotógrafos e cinegrafistas corriam atrás das melhores - e muitas - imagens. Assim, o feminismo foi às ruas e falou com a sociedade, mobilizando mulheres de realidades tão diferentes e trabalhando temas diversos como a autonomia das mulheres, direito à terra, saúde, moradia.

 

A agenda de mobilizações da Marcha para 2005 é intensa. Com os movimentos sociais, se manifestará contra a guerra (19 de março) e o livre comércio (12 a 15 de abril). Uma vigília pela paz e desmilitarização, em solidariedade às companheiras colombianas, ocorre em 4 de abril. Em 28 de maio, a Marcha participa das manifestações pela legalização do aborto e construirá uma proposta de ação contra o tráfico sexual, o livre mercado e as transnacionais e de solidariedade às camponesas em nossa luta comum pela soberania alimentar. (Por Miriam Nobre).

lerler
  • PROJETOS

    • Fórum Social Mundial

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca