ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

2988/03/2005 a 14/03/2005

A parceria ABONG/E-Changer: intercâmbio, solidariedade e transformação

A Abong tem, atualmente, duas pessoas da Suíça atuando no seu Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI): uma, no escritório nacional, em São Paulo; e outra, no Regional Nordeste II, em Salvador. Essa integração é resultado da parceria entre Abong e E-Changer (E-CH), uma associação de solidariedade Suíça, que envia ao Hemisfério Sul profissionais competentes tecnicamente, com compromisso de intercâmbio cultural e sociopolitico - ou "cooper-atores/as", nas palavras de Leornardo Boff.

Com o objetivo de potencializar o fortalecimento da sociedade civil organizada, a E-CH apóia somente projetos já estruturados e implementados por organizações do Sul - Abong e MST, no Brasil, por exemplo. São esses parceiros locais que podem avaliar as necessidades e achar soluções sustentáveis, porque atuam próximos das realidades e dos atores envolvidos.

São necessários, no mínimo, três anos de contrato, pois a E-CH também trabalha numa perspectiva de partilha de saberes e aprendizagem recíproca por meio do intercâmbio, o que exige um profundo enraizamento na nova cultura por parte do/a cooper-ator/a - por exemplo, faz parte do trabalho constituir um grupo de apoio na Suíça. Conscientizar politicamente esse grupo por meio de boletins, site, artigos nos jornais suíços e de visitas aqui no Brasil constitui uma forma de advocacy da população Suíça, que contribui para a aproximação das sociedades do Norte e do Sul. O Brasil tem muito a mostrar em relação às lutas contra as causas estruturais das desigualdades, pelos direitos humanos e o respeito das diferenças, que são problemas mundiais.

Por outro lado, há um investimento para que a vivência como cidadão/ã na Suíça seja também aproveitada no Brasil. Na Suíça, tradicionalmente, o Estado se apóia nas ONGs para dar respostas às áreas onde tem dificuldade para atuar. Além disto, elas fazem parte das discussões sobre as políticas públicas e têm poder suficiente para influir no desenho destas. Essas relações são lugares de luta política, mas a idéia de colaboração predomina.


Nessa perspectiva, em relação ao PDI, o/a cooper-ator/a pode trazer o acúmulo dessa cultura política para o trabalho, que tem como um dos seus objetivos contribuir para o fortalecimento da capacidade das ONGs de articular iniciativas e de promover processos de mudança social. (Por Jérôme Perret).

lerler
  • PROJETOS

    • Agenda 2030

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca