ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

26110/02/2004 a 23/02/2004

III Fórum Pan-Amazônico pela Paz, Soberania e Igualdade

Em sua terceira edição, aconteceu, no período de 4 a 8 de fevereiro, o Fórum Social Pan-Amazônico (FSPA). Com o lema Paz, Soberania e Igualdade, o FSPA teve como local de encontro a Ciudad Guayana, na República "Bolivariana da Venezuela", internacionalizando, assim, o evento. Cerca de 3 mil pessoas participaram na condição de delegadas. Para 2005, o Conselho Internacional do Fórum definiu a volta do evento ao Brasil, que deverá ocorrer na cidade de Manaus (AM).

Realizado pela primeira vez em janeiro de 2002, na cidade de Belém do Pará, e considerado um acontecimento pioneiro, o FSPA, conforme seus organizadores, buscou enraizar e desenvolver, dentro das condições específicas da Pan-Amazônia, o movimento deslanchado pelo Fórum Social Mundial - do qual o FSPA integra o Conselho Internacional. A segunda edição, realizada em janeiro de 2003, também em Belém, teve expressiva presença dos movimentos sociais de todos os Estados da Amazônia Brasileira, delegações da Colômbia, Guiana Francesa, Venezuela e representantes de povos e entidades do Suriname, Equador, Peru e Bolívia.

Durante o encontro deste ano, aconteceram conferências, oficinas, relatos de vivências, encontros para ação comum e celebrações - atos e mobilizações temáticas realizados por meio de marchas, mensagens, testemunhos, canto, dança, teatro, vídeo e outras manifestações culturais. A participação da juventude foi marcante e teve destaque na grande imprensa: jovens do Brasil, Venezuela, Colômbia, Chile e Peru anunciaram, por meio de uma carta aberta, a construção de um movimento unificado, para enfrentar os problemas comuns ao continente.


Nesses três anos, o Regional Abong Amazônia tem buscado contribuir com o FSPA. A diretora do Regional e coordenadora da ONG Associação Paraense de Apoio às Comunidades Carentes (Apacc)/Belém/PA), Maura Rejane Lameira de Moraes, conta que a Abong Amazônia participou do processo desde a organização da Caravana de Belém rumo ao III Fórum, e Elizety Maia, da ONG Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade (MMCC) foi sua representante na Venezuela. "Achamos importante, além da representação das ONGs da Amazônia, garantir nesse espaço de diversidade a fala das mulheres da Amazônia", relatou Maura. 

A diretora regional lembra que ocorreram várias reuniões a fim de discutir a organização da caravana e para elaborar uma programação que ocorreria no navio durante a primeira parte da viagem até Manaus. "A programação teve como objetivo a preparação do grupo para as discussões na Venezuela". Para ela, o FSPA é um espaço importante de articulação política, pois é um exercício do encontro, da impulsão e da aliança dos diversos espaços de ação coletiva da Pan-Amazônia e de toda América.

Para Elizety, o Fórum Pan-Amazônico faz parte de um movimento mais amplo que luta pela construção coletiva de um mundo de paz e justiça. "Acreditamos que o FSPA, na sua condição de movimento dos movimentos, com certeza será gerador de processos e de momentos que contribuirão para a construção da unidade na ampla diversidade de povos, movimentos e organizações que lutam e acreditam que uma outra Amazônia é possível."


Carta de Ciudad Guayana

Ao final do FSPA, seis organizações redigiram e assinaram a Carta de Ciudad Guayana, na qual expressaram, entre outros, seu "apoio ao processo de transformação e revolução bolivariana", reafirmando "os compromissos históricos que levaram à construção do FSPA, seus ideais e lutas por: Paz, Soberania e Igualdade". Assinaram o documento: Grupo de Trabalho Amazônico (GTA /Brasil), CUT (Brasil), Abong (Brasil), CNBB (Brasil), Universidades da Amazônia, UNE (Brasil) e Fórum Mundial das Alternativas.

www.fspanamazonico.com.br apacc@nautilus.com.br

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca