ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

25223/10/2003 a 30/10/2010

Inter-Redes debate seu papel na articulação de redes e movimentos

Diversidade, leveza e interconectividade foram as palavras-chave do debate promovido pela Inter-Redes Direitos e Política, em 23 e 24 de outubro. A reunião foi convocada pela necessidade de fazer um debate sobre a identidade deste espaço de articulação, um ano após sua constituição. O encontro teve como objetivo definir diretrizes de atuação coletiva, com base nas diversas oportunidades e nos desafios que foram colocados para a Inter-Redes, bem como na visibilidade adquirida com sua mobilização política para a realização dos Fóruns Estaduais da participação social na elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2004-2007.

Das 40 redes que compõem a Inter-Redes, 29 estiveram presentes, o que conferiu, além de uma grande representatividade à reunião, um alto nível aos debates. Pelos desafios e responsabilidades que assumiu ao longo deste um ano de atividades, a Inter-Redes extrapolou seu objetivo inicial de ser um espaço, ponto de encontro, de troca e de fortalecimento das diversas ações coletivas em rede, assumindo a condição de ator político. 

Portanto, o debate girou em torno do estabelecimento de um plano de trabalho e estrutura deste espaço, identidade, papel e objetivos, pautas e condições de intervenção que estivessem de acordo com as novas demandas a ele colocadas. Para o diretor de relações institucionais da Abong, José Antônio Moroni, diante da multiplicação de espaços de participação e de ações, era necessário delimitar qual é o espaço político de atuação da Inter-Redes. "É preciso combinar a interação de vários sujeitos coletivos em um debate sobre nossa construção, da nossa engenharia política", frisou.

As representações participantes da reunião pontuaram que um dos principais traços da identidade da Inter-Redes é a diversidade. A ela, foram associados os conceitos de "leveza" e interconectividade, de um espaço de ajuda mútua e compromisso com um projeto político maior: o modelo de desenvolvimento do Brasil. 

Assim, a Inter-Redes foi reafirmada como um espaço de mobilização e de articulação potencializador das ações das redes que a compõem, uma aliança capaz de respeitar a diversidade, garantindo visibilidade para todas as agendas, um ponto de interconexão, suporte e ampliação de ações de cada rede, por meio do apoio das demais, e, ao mesmo tempo, um sujeito coletivo, com poder de intervenção. "Temos de reverter a lógica da nossa atuação", avaliou Moroni. "Hoje, respondemos a agendas propostas pelo governo. Logo, temos de ser propositivos, construindo coletivamente uma nova arquitetura da participação."

As ações a serem desenvolvidas nos próximos seis meses - prazo estabelecido para a realização de outro encontro das redes - foram divididas por quatro Grupos de Trabalho. São eles: Modelo de desenvolvimento, Participação, Monitoramento do PPA e Interconectividade. 

A curto prazo, a Inter-Redes está efetuando um recadastramento das redes para a confecção de um catálogo. O site também deve sofrer alterações, com a criação de novas seções, estruturadas com base nas demandas colocadas na reunião.

www.inter-redes.org.br
e inter-redes@uol.com.br

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca