ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Petrobras
  • REDES

    • Action2015
informes - ABONG

23626/06/2003 a 3/07/2003

Presidenta de honra da Fala Preta! é nomeada para monitorar racismo na AL e no Caribe

A psicóloga Edna Roland, presidenta de honra da FALA PRETA! Organização de Mulheres Negras (SP), foi nomeada pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, em 16 de junho, para acompanhar o cumprimento de políticas de combate ao racismo e à discriminação na América Latina e no Caribe. Annan apontou cinco experts independentes, que constituirão o Grupo de Pessoas Eminentes, encarregadas de acompanhar a implementação da Declaração e do Programa de Ação de Durban. O Grupo será integrado por: Edna, na qualidade de Relatora-Geral da Conferência Mundial contra o Racismo; Martti O. K. Ahtisaari (ex-presidente da Finlândia); Príncipe El Hassan bin Talal (Jordânia); Salim Ahmed Salim (ex-presidente da Assembléia Geral da ONU e da Organização da Unidade Africana); Hanna Suchocka (ex-primeira-ministra da Polônia). 

Em 19 de maio, Edna assumiu o cargo de consultora da Unesco no Brasil, para elaborar a proposta da Unidade de Combate ao Racismo e Discriminação para a América Latina e Caribe. Foi presidenta da Fala Preta! durante seis anos, assumindo, com a ONG, importantes papéis no movimento negro e de mulheres, como coordenar e participar decisivamente de fóruns e discussões sobre questões raciais, de gênero e de saúde da população negra no país. 
Conforme Edna, o Grupo deverá se reunir em Genebra no segundo semestre, quando definirá, em conjunto com o Alto Comissariado de Direitos Humanos - atualmente dirigido pelo brasileiro Sérgio Vieira de Mello -, como exercerá o mandato. 

Em princípio, o Grupo se reunirá durante uma semana a cada ano. "Como representante da região da América Latina e Caribe, caberá a mim acompanhar a implementação de políticas de combate ao racismo e à discriminação racial e de promoção da igualdade principalmente em relação às vítimas relevantes na região reconhecidas pelo próprio Programa de Ação: Afrodescendentes, Povos Indígenas, Migrantes, Deslocados, Ciganos, minorias nacionais, étnicas, religiosas e lingüísticas. Particular atenção deverá ser dada às vítimas de discriminação agravada, tais como as mulheres, crianças e pessoas portadoras de deficiências que são vítimas de racismo", explicou. "Como se pode depreender da magnitude da tarefa e do perfil dos demais componentes, é uma honra para mim e um grande desafio fazer parte deste Grupo."


Projeto da FALA PRETA! ganha Prêmio Bird de Cidadania

Após concorrer com 20 outras experiências, o projeto Pega o Beco: Vozes & Artes Negras - Juventude do Pará ganhou o Prêmio Banco Mundial de Cidadania, durante a realização do Encontro Amazônia de Experiências Sociais Inovadoras, ocorrido em 8 e 9 de junho, em Manaus (AM). Realizado pela ONG Fala Preta! Organização de Mulheres Negras (SP), em parceria com o Mocam, AOMT-BAM, CEFT-BAM, Comunidade Remanescente de Quilombo Saracura e IWHC, o projeto vem sendo desenvolvido, desde 1999, na região do Baixo Amazonas, no Estado do Pará.

 

Coordenado pela educadora da ONG Gláucia Matos, o projeto realiza ações educativas por meio de oficinas vivenciais junto à comunidade de Saracura - Santarém (PA), utilizando os conhecimentos que os jovens possuem nas áreas de artes cênicas e plásticas, artesanato, folclore, dança, música, teatro, desenho e pintura, produzidos historicamente pela cultura negra. FALA PRETA!: falapret@uol.com.br. www.falapreta.org.br.

lerler
  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca