ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

23229/05/2003 a 4/06/2003

Cetra e Cocredi por um Semi-Árido melhor

O Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra) tem colaborado efetivamente para um semi-árido cearense melhor: por meio de diversas ações, possibilitou, em 23 de abril de 2001, o "nascimento" da Cooperativa de Crédito Rural de Itapipoca Ltda. (Cocredi) - cujo lema é fazendo do semi-árido um lugar melhor de se viver. 

Conforme Marcelo Pinheiro, coordenador do eixo Socioeconomia Solidária do Cetra, a proposta da Cocredi começou a ser pensada em meados de 1999, quando conheceram melhor os resultados do cooperativismo de crédito da região de Feira de Santana (BA). Isto ocorreu por meio do Movimento de Organização Comunitária (MOC), que deu grande contribuição ao processo e, hoje, assessora a Cocredi, em processos de capacitação. "O Cetra não tinha projeto específico que financiasse este trabalho", relatou Pinheiro. "E não pensávamos especificamente na Cocredi, mas em apoiar a discussão do cooperativismo de crédito e a criação de uma cooperativa de crédito rural na região de Itapipoca, onde atuamos desde 1982." 

Pinheiro relata que, bem antes da Cocredi, da luta pela terra, o Cetra passou a assessorar trabalhadores e trabalhadoras rurais para a luta na terra, visando a contribuir para a garantia de melhores condições de vida às famílias assentadas e agregadas. Para tal, buscou infra-estrutura e serviços para os assentamentos. 

O Cetra realizou e realiza várias ações para a concretizar a criação e a consolidação da Cocredi, entre as quais, os processos de debate e de formação sobre cooperativismo na região; assessorou nos encaminhamentos burocráticos; difunde a iniciativa, etc. A área de atuação da cooperativa é composta por 17 municípios, sendo oito da ação do Cetra. Mas consolidar a Cocredi não foi fácil, a começar pelas burocracias exigidas pelo Banco Central - que autoriza o valor da quota-parte e o funcionamento da iniciativa. O BC fez ressalvas às resoluções da Cocredi, solucionadas somente em abril de 2002. Em maio, os primeiros financiamentos começaram a ser liberados.

A Cocredi atraiu, então, mais pessoas para a sua proposta. Em agosto de 2002, a cooperativa, em parceria com o Cetra e com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Ceará (Fetraece), realizaram o 1o Seminário Regional sobre Cooperativismo de Crédito e o Desenvolvimento Rural Sustentável, para promover a aproximação com o movimento sindical.E em fevereiro de 2003, contava com 176 pessoas no quadro social. "As perspectivas são animadoras, pois o trabalho de base e os intercâmbios permitiram que dirigentes e associados compreendessem a proposta, com base na experiência da região de Feira de Santana, e o ritmo de atividades contribuiu para a formação dessas pessoas", avaliou Pinheiro.


E-mail: marcelo@cetra.org.br .

lerler
  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca