ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • CIVICUS
  • REDES

    • Plebiscito Constituinte
informes - ABONG

20717/10/2002 a 23/10/2002

Dia Mundial da Alimentação: por um Brasil livre de fome, transgênicos, agrotóxicos...

No mês em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação - 16 de outubro -, transgênicos, fome e pobreza vieram à tona. Em São Paulo, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Associação Civil Greenpeace promoveram, neste dia, um protesto contra a pressão pela liberação dos transgênicos, cujos plantio e comercialização estão impedidos no País, por meio de ação judicial, há quatro anos. O ato foi realizado em frente à Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia), que defende a liberação desses alimentos. Conforme Andréa Salazar, coordenadora de campanhas do Idec, nessa data foi entregue uma carta à Abia, a qual foi protocolada pelo porteiro em serviço, pois as pessoas responsáveis se negaram a receber as representações para discutir o assunto. 

O Idec e a Greenpeace, juntamente com a Campanha Por um Brasil Livre de Transgênicos e o Fórum Nacional das Entidades Civis de Defesa do Consumidor também encaminharam carta aos presidenciáveis, pedindo, entre outros, a ratificação urgente do Protolocolo de Biossegurança. "O governo federal está fazendo vista grossa aos produtos que estão ilegalmente no mercado", analisa Andréa. 

Flávia Londres, assessora técnica da Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa (AS-PTA), lembra que, na Europa, o plantio de transgênicos está proibido e 80% dos consumidores não querem este tipo de alimentação. Situação similar ocorre na Ásia, principalmente no Japão, um dos maiores importadores mundial de grãos. Como resultado, nos últimos cinco anos, a exportação brasileira de soja triplicou. O produtor consegue vender a soja não-transgênica por um preço 4% mais alto do que a soja geneticamente modificada. E a soja com certificado orgânico alcançou um preço 150% maior do que o da convencional. 

Por outro lado, a principal ação da Associação para Projetos de Combate à Fome - Ágora, no dia 16, se dá junto à imprensa, principalmente em programas de rádio e televisão. "Dessa forma, a Ágora estimula outras organizações em torno do problema", relata Flávio Schu, diretor executivo da ONG. A Ágora atua formulando propostas de políticas públicas e projetos de segurança alimentar e nutricional sustentável. Entre eles, o projeto Alimento para o Desenvolvimento, que atende várias comunidades do Distrito Federal desde 1994, e o Mutirão contra a Desnutrição, por meio do qual identifica a desnutrição nas crianças, acompanhando também suas famílias e envolvendo a comunidade.
agora@agora.org.br , aspta@alternex.com.br
www.idec.org.br e idec@uol.com.br

lerler
  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca