ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política
informes - ABONG

20426/09/2002 a 2/10/2002

Greenpeace atua contra a introdução de transgênicos no Brasil

Criada em 1997, a Campanha de engenharia genética do Greenpeace tem atuado em diversas frentes na luta contra a introdução de transgênicos no País. Desde 1998, o Greenpeace e o Instituto de Defesa do Consumidor - Idec estão na justiça contra a União e a Monsanto pela não-liberação da soja transgênica. Graças a essa ação, a proibição da utilização de transgênicos pelas 2 empresas continua. Neste mês, o Greenpeace ganhou mais uma batalha. Em carta encaminhada à organização, a Perdigão comprometeu-se a não utilizar qualquer transgênico em produtos processados e na alimentação de animais para corte.

 

Está em vigor atualmente no Brasil a sentença de junho de 2000, que proíbe a introdução comercial de transgênicos no Brasil antes da realização de estudo prévio de impacto ambiental e de riscos à saúde. Segundo Mariana Paoli, coordenadora da Campanha de engenharia genética do Greenpeace, o plantio, a comercialização e a importação desses produtos estão proibidos no País, porém apenas a compra de matéria-prima nacional não garante a isenção de transgênicos. "Somente as indústrias de alimentos que adotam medidas rigorosas de controle podem garantir que não estão realmente comprando nem utilizando transgênicos", ela argumenta.

Outra frente na luta contra os transgênicos foi a participação do Greenpeace nas discussões a respeito da resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente - Conama que trata do licenciamento ambiental dos OGMs. Depois de uma série de debates, a resolução que garante o licenciamento foi aprovada em junho deste ano.

 

O Greenpeace ainda publicou, em maio deste ano, o relatório "As vantagens da soja e do milho não-transgênicos para o mercado brasileiro", divulga um boletim mensal sobre a relação do mercado com a produção agrícola e os transgênicos e participa, com diversas outras organizações não-governamentais - Action Aid, AS-PTA, Esplar, Fase, Idec, Inesc -, da campanha "Brasil Livre de Transgênicos". Outra área de atuação da organização refere-se à informação dos consumidores a respeito dos transgênicos. Desde 2000, o Greenpeace vem realizando testes com produtos e levando a público muitas denúncias sobre empresas que estão utilizando os transgênicos, além de ter lançado neste ano o "Guia do Consumidor", com produtos de soja e milho transgênicos e não-transgênicos.

 

O Guia, o relatório e os boletins mensais estão disponíveis no www.greenpeace.org.br/transgenicos. Campanha de engenharia genética do Greenpeace: (11) 3066-1184.

lerler
  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca