ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • CIVICUS
  • REDES

    • Beyond
informes - ABONG

19020/06/2002 a 26/06/2002

Assembleia da Rede Brasil discute estratégias frente às instituições financeiras multilaterais

Mais de 60 representantes de organizações da sociedade civil participaram da V Assembléia Geral da Rede Brasil sobre Instituições Financeiras Mutilaterais, realizada em Brasília, nos dias 16, 17 e 18 de junho. O encontro foi aberto com um balanço geral da atuação da Rede Brasil sobre as políticas das IFMs, apresentado por membros de sua coordenação executiva.

As teses sobre as IFMs, elaboradas por Sérgio Haddad, presidente da ABONG, Kjeld Jacobsen, secretário de Relações Internacionais da CUT e Aurélio Vianna, colaborador da Rede Brasil, foram debatidas pelo grupo. De maneira geral, os documentos apresentaram diagnósticos referentes à atuação dessas instituições, apontando temas como a crise de legitimidade vivida pelas IFMs perante a opinião pública internacional; seu caráter político, explicitado na intervenção que fazem nas economias nacionais através dos acordos prévios para concessão de empréstimos; e a atitude submissa dos governos frente a estas instituições.

A ausência de mecanismos para participação, tanto da sociedade civil, quanto dos parlamentos, na definição dos investimentos realizados pelas IFMs também foi reafirmada nas teses, além da necessidade de se fazer distinção entre as atuação dos bancos (BID e BIRD) e FMI e OMC. No caso dos bancos, a proposição é pressionar para a abertura ao controle social sobre sua atuação, respeito ao cumprimento de tratados internacionais, além da incorporação de estados e municípios nos processos decisórios. As atuações de FMI e OMC foram consideradas "maléficas" por não terem qualquer preocupação com o desenvolvimento social das populações e beneficiarem apenas os países ricos.

Em relação à atuação da Rede Brasil, as teses indicaram que devem ser mantidas as atividades atuais e intensificada a atuação junto ao legislativo federal no sentido de incorpora-lo ao trabalho de monitoramento das políticas das IFMs.


Coordenação

Esplar, MAB, Fase, Faor, Formad, Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, Inesc e Corecon são as organizações escolhidas para coordenar a Rede no próximo período.

Rede Brasil - Fone: (61) 321-6108 E-mail: rbrasil@rbrasil.org.br ...

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca