ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • Action2015
informes - ABONG

18730/05/2002 a 5/06/2002

Greenpeace organiza campanha contra o transporte de plutônio

O Greenpeace está organizando a campanha “Transporte de plutônio: Na minha praia não” que tem como objetivos evitar que os oceanos se tornem uma rota constante para os transportes nucleares e impedir o comércio de plutônio. O foco principal da campanha é o transporte de uma carga de 255 quilos de plutônio por duas embarcações inglesas. A rota a ser seguida permanece em segredo, mas há possibilidade de que o transporte passe pela costa brasileira, entre outros países. Segundo o Greenpeace, um potencial acidente ou atentado terrorista envolvendo a carga colocaria sob enorme risco o meio ambiente e as populações costeiras.

 

Devolução

Os navios Pacif Pintail e Pacific Teal, de bandeira inglesa, partiram no dia 26 de abril deste ano com destino ao Japão para voltar com uma carga de plutônio suficiente para a elaboração de 50 bombas nucleares. O combustível de plutônio a ser transportado é uma devolução do Japão de carga enviada em 1999. Na época, descobriu-se que a BNFL – companhia inglesa que fabricou o combustível nuclear – havia falsificado dados de controle de qualidade importantes para a segurança de seu funcionamento. Após a revelação dessas informações, o governo japonês exigiu que a carga fosse levada de volta, condição prévia para a discussão de novos contratos de reprocessamento entre os dois países.

 

O Greenpeace está planejando diversas atividades de protesto contra esse transporte, não apenas devido ao risco de um acidente como também pela perspectiva de novos contratos, que podem resultar em dezenas de novos transportes de cargas nucleares durante a próxima década. Segundo o Greenpeace, “é inaceitável que se coloque em risco uma parcela considerável do planeta unicamente para favorecer a indústria nuclear de poucos países”. Para o Greenpeace, é fundamental o fortalecimento da oposição e a tomada de medidas diplomáticas cabíveis para impedir novos transportes nucleares.

 

Mais informações – Tel. (11) 3066-1163, com Claudia Focking. Site: www.greenpeace.org.br

lerler
  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca