ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Mesa de Articulación
informes - ABONG

15818/10/2001 a 24/10/2001

CEARAH Periferia investe na formação de lideranças comunitárias

Melhorar a capacidade propositiva e de negociação das organizações populares em relação às questões urbanas é um dos principais objetivos da Escola de Planejamento Urbano e Pesquisa Popular, projeto da ONG Cearah Periferia, que atua em Fortaleza. O projeto começou em 1988 como um curso de Pesquisa Popular. A iniciativa foi crescendo até se transformar na escola de capacitação de líderes populares. Os resultados são muitos. Hoje, além de vários projetos de desenvolvimento local implantados por alunos da escola, existe uma participação efetiva nas Federações, Fóruns Populares, Conselhos Institucionais, entre outros espaços de intervenção política. 

A Escola atua em três níveis de aprendizagem: formação, capacitação e sensibilização. No nível de formação, os cursos abrangem o planejamento urbano e a pesquisa popular. Já a capacitação envolve cursos de curta duração abrangendo temas como relações humanas, contabilidade, secretaria comunitária, entre outros. 

No plano de sensibilização, há dois instrumentos utilizados. O primeiro é o seminário emergencial, que tem o objetivo de refletir sobre questões específicas do contexto local e nacional, por exemplo, o Estatuto da Cidade. O outro tipo de atividade neste nível são as capacitações em massa, que envolvem de 600 a 1.000 pessoas. Socorro Nascimento, coordenadora do projeto e diretora-executiva do Cearah Periferia, explica que a cidade é dividida em sete áreas e cada grupo discute um tema específico. No final, é elaborado um documento contendo a síntese dos debates e das propostas que surgiram.


Projetos de intervenção

É a partir dessas atividades de sensibilização de massa que começa a seleção dos participantes do curso de Planejamento Urbano e Pesquisa Popular, em geral, moradores dos bairros da Região Metropolitana de Fortaleza, apresentados por uma entidade comunitária ou ONG. O curso tem duração de sete meses e inclui, num primeiro momento, uma contextualização histórica, geográfica e espacial da cidade. 

Em seguida, os temas abordados têm como objetivo subsidiar os alunos para uma reflexão crítica sobre sua realidade. Finalmente, os alunos elaboram e executam uma proposta de um projeto de desenvolvimento para seu bairro que envolva ou um resgate da memória popular, um projeto físico ou transformador. 

Socorro destaca como exemplos de projetos desenvolvidos por alunos do curso o Banco Palmas, uma sorveteria comunitária criada por adolescentes e o programa de reciclagem do lixo, implantado na Favela Pirambú. Alguns dos projetos nos bairros são executados utilizando recursos do Fundo de Apoio a Projetos de Auto Gestão (Fapag), um fundo de crédito próprio criado pelo Cearah Periferia. Entretanto, Socorro explica que nem sempre esses projetos, elaborados em conjunto com a comunidade, se transformam em realidade, já que a execução depende de parcerias com o poder público, como é o caso de uma proposta de programa de saúde, por exemplo. "É preciso avançar nessas parcerias", acrescenta.


Cearah Periferia - Tel. (85) 261-2607 E-mail: cearah@fortalnet.com.br

lerler
  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca