ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Fórum Social Mundial
informes - ABONG

1564/10/2001 a 10/10/2001

ABONG e Rede Brasil organiza seminário regional sobre financiamento ao desenvolvimento

Socializar informações acerca das Instituições Financeiras Multilaterais, seu papel e o dos governos, analisar os impactos dos projetos financiados pelo BID no Nordeste junto às populações e aprofundar o debate sobre a relação sociedade civil-BID são os objetivos do Seminário Regional Sobre Financiamento ao Desenvolvimento que os regionais Nordeste da Abong e a Rede Brasil sobre Instituições Financeiras Multilaterais estão promovendo em Fortaleza, Ceará, entre os dias 8 e 10 de outubro de 2001, com apoio da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará.

Em março do ano 2002, a cidade de Fortaleza sediará a Assembléia Anual de Governadores do BID. Magnólia Azevedo Said (Esplar-CE) explica que o seminário é uma das ações da Rede Brasil para ampliar o debate e socializar informações sobre as organizações multilaterais nas regiões e nos estados. O diretor do regional Nordeste 3 da Abong (Ceará e Piauí), Daniel Raviolo (Comunicação e Cultura), destaca que o seminário foi organizado com a idéia de sensibilizar para o acontecimento, "organizando e dando a conhecer o pensamento da sociedade civil sobre a atuação do BID, focalizando, em particular, projetos financiados no Nordeste". 

Raviolo destaca três pontos críticos em relação às organizações multilaterais. "O primeiro é o absoluto controle da potência hegemônica, os Estados Unidos, sobre essas instituições, sua maneira de atuar, suas diretrizes e orientações. O segundo, que é estreitamente vinculado ao anterior, diz respeito à ingerência dessas instituições no modelo de relacionamento Estado/sociedade em cada país, muitas vezes de maneira descabida e geralmente dentro do figurino neoliberal. O terceiro é a pouca transparência e controle social dos projetos de infraestrutura e outros por elas financiadas".


Programação

Exposições seguidas de debates e relatos de experiência fazem parte da dinâmica do seminário. A conferência de abertura, "Resistência ao Neoliberalismo", contará com a exposição de Haroldo Abreu, professor da Universidade Federal Fluminense. Tânia Bacelar falará sobre "As políticas para o desenvolvimento do Nordeste"; o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães e Fátima Melo (Fase-Nacional) sobre "As Instituições Financeiras Multilaterais e a ALCA". "Perspectivas da relação sociedade civil-BID nos contextos nacional e latinoamericano" é o tema da conferência de Magnólia Said (Esplar/Rede Brasil) e Sérgio Haddad, presidente da Abong.

Entre os relatos de experiência serão apresentados o Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur), que conta com recursos do BID, o projeto Habitar Brasil e o Projeto Bahia Azul.


O seminário é aberto e as inscrições podem ser feitas no Esplar, com Teresa, pelo telefone: (85) 252-2410 Fax: (085) 221.1324 ou e-mail: esplar@aboutdots.net

lerler
  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca