ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

15313/09/2001 a 19/09/2001

ABONG e movimentos sociais condenam ataques terroristas ao povo dos Estados Unidos

 

Os ataques terroristas que atingiram os Estados Unidos no dia 11 de setembro são condenados pela Abong e movimentos sociais de todo o país. No Rio Grande do Sul, representantes da Abong e de outras entidades que integram o Comitê Organizador do Fórum Social Mundial e participavam do lançamento da segunda edição do evento, emitiram declaração conjunta repudiando os atos terroristas (ler a íntegra no box abaixo). Também participavam do lançamento em Porto Alegre o italiano Vittorio Agnoletto, do Fórum Social de Gênova, e Adolfo Pérez Esquivel, do Serviço Paz e Justiça, membros do Conselho Internacional do Fórum Social Mundial. Uma das principais preocupações é com que o sentimento de repulsa aos atentados não seja utilizado para promover retaliações, vinganças ou terrorismo de Estado contra outros governos e povos, bem como pré-julgamentos que acirrem preconceitos e discriminação contra outros povos e nações.

No manifesto "Queremos Paz!", o Fórum de Mulheres de Pernambuco e a Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos/Regional PE afirma sua solidariedade e apoio ao povo norte-americano, reafirma a importância da democracia e defende os meios pacíficos para a resolução de conflitos e a união dos povos na construção de um mundo justo, voltado para a construção da igualdade de direitos. "Que este episódio seja um marco na construção de novos rumos da história baseados no respeito às diversidades".

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) também condenou o terrorismo. Manoel dos Santos, presidente da Contag, e Raimunda de Mascena, Coordenadora Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais, estavam em Washington, DC, no dia 11. No boletim da confederação, Santos e Mascena declararam o seu estarrecimento com a violência. "Nada justifica o sacrifício de tantas vidas inocentes. Nós somos contrários à política de submissão ao capital imposta pelos Estados Unidos, mas as batalhas políticas devem ser travadas sem o sacrifício de vidas", declarou Santos. 

A Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados aprovou no dia 12 moção do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP) que solicita ao Ministério das Relações Exteriores que requeira ao presidente da República um pedido de convocação imediata e em caráter extraordinário da Assembléia Geral das Nações Unidas, para realizar um diálogo internacional diante dos acontecimentos nos Estados Unidos e no Oriente Médio.

 

Carta Aberta

Porto Alegre, 11 de setembro de 2001 

Representantes do Comitê de Organização e do Conselho Internacional do Fórum Social Mundial, reunidos em Porto Alegre para o lançamento do próximo evento em 2002 (31/01 a 05/02), decidem se manifestar publicamente diante dos trágicos acontecimentos ocorridos hoje nos Estados Unidos, considerando as notícias até então divulgadas sobre os fatos:

- Condenar veementemente os atentados e o sacrifício inaceitável de vidas humanas;


- Prestar irrestrita solidariedade ao povo dos Estados Unidos;


- Reafirmar a defesa da democracia, da justiça social e da paz para a solução dos conflitos que dividem a humanidade;


- Conclamar os governos, as instituições internacionais, os movimentos sociais, as organizações não governamentais e os cidadãos e as cidadãs do mundo a reagir preventivamente contra qualquer tentativa de utilização do sentimento de repulsa aos atentados para promover retaliações, vinganças ou terrorismo de Estado contra outros governos e povos, como já ocorreu em situações históricas semelhantes, bem como pré-julgamentos que acirrem preconceitos e discriminação contra outros povos e nações;


- Reafirmar, por fim, a necessidade premente da defesa absoluta dos princípios e espaços democráticos em cada país e no mundo e a luta permanente em prol dos direitos fundamentais da pessoa humana. 

UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL

Representantes do Comitê de Organização do FSM 
Representantes do Conselho Internacional do FSM 
Fórum Social de Gênova - Vittorio Agnoletto 
Serviço Paz e Justiça - Adolfo Pérez Esquivel

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca