ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • TTF Brasil
informes - ABONG

1397/06/2001 a 13/06/2001

Catadores de lixo realizam I Congresso Nacional

Na semana do meio ambiente, cerca de 1.500 pessoas participaram do I Congresso Nacional dos Catadores de Materiais Reaproveitáveis, em Brasília, realizado entre os dias 4 e 6 de junho. Durante o encontro, trabalhadores que vivem do lixo puderam discutir e compartilhar experiências de vida e trabalho, além de discutir uma série de reivindicações. O Congresso foi organizado com o apoio do Fórum Nacional Lixo e Cidadania, além da Organização de Auxilio Fraterno (OAF), Cáritas e Unicef.



Para Nena de Souza Coelho, da Copamare (Cooperativa de Catdores Autônomos de Papel, Aparas e Materiais Reaproveitáveis), o evento foi bastante positivo. Um dos temas principais das plenárias e reuniões foi o reconhecimento dos catadores como categoria profissional. O papel do trabalhador do lixo nas questões ambiental e econômica, o resgate da auto-estima e novas formas de organização foram outros assuntos de destaque no Congresso. 

No dia 7, representantes das entidades organizadoras do evento entregaram uma pauta de reivindicações às comissões do Congresso Federal (Comissão do Trabalho, Comissão de Meio Ambiente, Comissão de Direitos Humanos e Comissão de Desenvolvimento Urbano). Legalizar a profissão de catador de materiais reaproveitáveis, incentivar as indústrias de reciclagem, revisar a lei do cooperativismo, garantir a participação das cooperativas e associações nos programas municipais de coleta seletiva e criar linhas de financiamento para elas são algumas das propostas.


Cooperativas: organizando os catadores

Em São Paulo, a Coorpel - Cooperativa de Reciclagem de Papel, Papelão e Materiais Reaproveitáveis, projeto desenvolvido pelo Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, na região central da cidade, é uma das iniciativas de geração de trabalho e renda a partir do lixo. A cooperativa começou a partir de um pequeno grupo de recicladores que, em 1990, fundou a Associação Nioac como forma de aumentar seus ganhos e ser reconhecido como classe trabalhadora. Em dezembro de 1998, eles fundaram a Coorpel, passando a trabalhar nos moldes de uma cooperativa. A iniciativa originalmente teve o apoio financeiro da organização inglesa Want (Guerra contra a Miséria) e, mais recentemente, da Caminhos Unidos. Além de aumentar o ganho dos catadores, melhorando sua condição de vida e elevando a auto-estima, a iniciativa tem como objetivo ampliar a consciência política dos catadores para pressionar os governantes a criar políticas públicas em benefício da categoria.

A Coorpel conta com apenas cerca de 15 associados, entre catadores e separadores. De acordo com Linis Cook, uma das coordenadoras, integrar mais gente à iniciativa é um dos grandes desafios. "A concorrência na rua é muito grande", explica. A cooperativa tem parcerias com empresas, escolas, condomínios de apartamentos e escritórios, além de comprar material de outros catadores, não associados. O principal material recolhido é o papel, além de garrafas pet de 2 litros e latinhas de alumínio. Só na primeira semana de junho, a cooperativa acumulou cerca de 5 mil quilos de papel branco, papelão e jornal. 

A Coorpel é uma das cooperativas participantes do Fórum de Lixo e Cidadania da cidade de São Paulo, uma iniciativa do Instituto Pólis e da Fundação Abrinq. O Fórum reúne atualmente 75 instituições, desde cooperativas de catadores até empresas de reciclagem, e vem detalhando nos últimos dois meses um programa de gestão compartilhada dos resíduos sólidos com um sistema de inclusão social dos trabalhadores.


Copamare - (11) 3064-3976
Coorpel - (11) 3311-9961 / 9928 - Linis Cook ou Laurinda Mendes de Sá
Fórum Paulista Lixo e Cidadania

- Beth - Tel. (11) 3085-6877

lerler
  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca