ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Petrobras
  • REDES

    • TTF Brasil
informes - ABONG

1343/05/2001 a 9/05/2001

Ser mulher lança programa de prevenção às DSTs/AIDS

A Ser Mulher, ONG feminista com sede em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, inicia no dia 4 as primeiras atividades do projeto "Responsabilidade Social e Estratégias Compartilhadas de Prevenção às DST/AIDS", a ser desenvolvido durante o ano de 2001, com financiamento da Coordenação DST/Aids do Ministério da Saúde e da Unesco. O projeto tem como objetivo impulsionar, fortalecer e capacitar lideranças comunitárias para o desenvolvimento de estratégias e ações que diminuam a vulnerabilidade das mulheres à infecção pelo HIV e outras DSTs.


A primeira atividade, aberta à população, é o seminário "Dez Anos de Feminização da Epidemia da Aids, seu novo perfil", a ser realizado no dia 4, entre as 15h e as 18h, no Auditório da Policlínica Centro - Dr. Sylvio Henrique Braune. Além da participação do Grupo Pela Vidda e do CEDOICOM - Coisas de Mulher, ambos do Rio de Janeiro, e do Grupo Amigos da Vida, de Nova Friburgo, o seminário contará com a presença de representantes da Coordenação Estadual de DST/AIDS e do Município.

A partir de 9 de maio, começa a capacitação de 40 mulheres, adultas e adolescentes a partir dos 14 anos, outra ação importante no projeto. Esse trabalho será feito durante dois meses, por meio de oficinas, depoimentos e visitas aos serviços públicos. A seleção para as oficinas de captação foi feita após divulgação na mídia, escolas e serviços públicos. Segundo Herta Martins, que coordena o projeto em conjunto com Gracia Massad, a idéia inicial era atender 10 bairros prioritários da cidade, selecionando quatro mulheres (duas adultas e duas adolescentes). Com a alta demanda (foram cerca de 60 inscrições), o número de bairros atendidos aumentou para 16, variando o número de representantes. "A maior parte já é líder comunitária", explica Herta.


Comunicação: fundamental

Produzir informação para divulgação em rádios comunitárias, elaborar matérias para jornais locais e regionais e uma cartilha com linguagem adequada à realidade das mulheres das diversas comunidades é outro ponto importante no desenvolvimento do projeto. Como resultado, o Ser Mulher espera criar a Rede Municipal de Mulheres Agentes de Ações Sociais na Prevenção das DSTs/AIDS, uma rede de referência de mulheres capacitadas tecnicamente e autônomas.

De acordo com Herta, após o trabalho de capacitação, as mulheres irão para os bairros com um plano de ações a serem desenvolvidas junto a suas comunidades. Para a ONG, é essencial compreender os fatores sociais e culturais que determinaram o avanço da Aids na população feminina para diminuir a vulnerabilidade das mulheres às infecções transmitidas pela relação sexual.

Os resultados do projeto, assim como o lançamento da cartilha e a inauguração da rede de Mulheres serão apresentados ao final, durante o Fórum de Debates "Responsabilidade Social e Estratégias Compartilhadas de Prevenção às DSTs/Aids".


Ser Mulher

- (24) 523-5282 (com Herta Martins e Gracia Massad)

lerler
  • PROJETOS

    • Agenda 2030

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca