ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • ALOP
informes - ABONG

120dezembro de 2000

Construir um mundo mais justo e solidário

Este é o grande desafio colocado para as ONGs hoje. A ABONG, ao longo do ano de 2000, procurou apoiar as ONGs nesta direção. Para tanto, se aliou com parceiros, interviu no debate público, ajudou na construção e no fortalecimento de instituições da sociedade civil, produziu informações e debates. A seguir, alguns dos fatos que marcaram a nossa presença pública nesse ano que termina:


Articulação e mobilização da sociedade civil

Organização do Plebiscito Nacional sobre a dívida externa, Marcha Internacional pelos Direitos das Mulheres, Fundação da Transparência Brasil, articulação e organização do Fórum Social Mundial 2001 e luta pela moratória dos produtos transgênicos. Estes são apenas alguns dos fatos que marcaram a atuação das organizações da sociedade civil brasileira e internacional em 2000, e demonstraram seu poder de articulação na busca de uma sociedade democrática, socialmente justa e economicamente sustentável.


Em todos estes momentos, a ABONG esteve presente, às vezes atuando diretamente, outras apoiando a intervenção de suas associadas e parceiros. Em todos eles, independentemente do resultado, ficou sempre o saldo positivo do fortalecimento da sociedade civil.


A força dos Regionais

Além de organizar atividades de desenvolvimento institucional, seminários, debates e oficinas, os Fóruns Regionais integraram articulações locais como na organização das atividades dos 500 Anos de Brasil, do Fórum Nacional de Lutas por Trabalho, Terra e Cidadania e nas comemorações dos 10 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente. Nestes processos, a Regional Amazônia produziu, em parceria com o Comitê Brasil Outros 500, o Caderno Brasil Outros 500, e a Regional NEII promoveu, através do Cecup, atividades de avaliação dos 10 anos do ECA na Bahia.


Na intervenção pública, entre tantas iniciativas destacamos a mobilização do Fórum NEI que culminou com a extinção das verbas de subvenção social destinadas aos deputados pernambucanos; a elaboração de um plano de desenvolvimento alternativo para a Região, produzido pelo Fórum Sul em parceria com outras organizações da sociedade civil; e a participação na articulação da Rede Criança Belém, que reúne 200 instituições de atendimento à infância e adolescência. Este projeto, organizado pelo Fórum DCA de Belém, teve início em maio de 2000 e prevê a capacitação e apoio à infraestrutura das entidades que participam da Rede, com o financiamento do BNDES.


Este ano, a Regional Rio de Janeiro reeditou a Feira de ONGs, contando com a participação de filiadas à ABONG de todos os Fóruns Regionais.


Fórum Social Mundial 2001

Construir alternativas para priorizar o desenvolvimento humano e 
a superação da dominação dos mercados em cada país e nas relações internacionais. Este é o objetivo do I Fórum Social Mundial - FSM, que organizações da sociedade civil, sindicatos, movimentos sociais e governos comprometidos com o combate à pobreza de todo o mundo realizarão entre os dias 25 e 30 de janeiro de 2001, em Porto Alegre, RS.


O evento acontecerá simultaneamente e por oposição ao Fórum Econômico Mundial, realizado desde 1971 em Davos, na Suíça, e que tem se caracterizado pela formulação do pensamento econômico que promove e defende o modelo de globalização vigente e as políticas neoliberais no mundo. A ABONG integra o Comitê Brasil de organização do Fórum, tendo ajudado na sua concepção e estruturação ao lado de outras organizações da sociedade civil.


Transparência Brasil

Fundada em fevereiro de 2000, a ONG Transparência Brasil é o escritório nacional da Transparency International, ONG internacional que anualmente divulga os índices de corrupção em vários países.


A ABONG integra o Conselho Deliberativo da Transparência Brasil junto com personalidades e outras organizações da sociedade civil.


A primeira ação da TB foi promover uma campanha denunciando os problemas sociais gerados pela corrupção, em virtude da utilização indevida dos recursos públicos. A iniciativa foi veiculada durante o período da campanha eleitoral, levando a população a refletir sobre a importância do voto como forma de combate à corrupção.


Dívida Externa

Organizado por CNBB, ONGs, movimentos sociais, partidos políticos e outros atores, foi realizado entre os dia 2 e 7 de setembro em todo o País, o Plebiscito Nacional da Dívida Externa, que contou com a participação de mais de 5 milhões de pessoas. A maioria absoluta dos participantes disse não ao cumprimento do acordo com o FMI; quer uma auditoria pública sobre a dívida externa e repudiou a utilização do orçamento para o pagamento da dívida interna.


A ABONG, em parceria com a ONG Ação Educativa e o grupo de organização do Fórum Social Mundial, sediou um dos pontos de votação, promovendo campanha informativa na região central da cidade de São Paulo. (Continua na página 2)


Fortalecimento institucional

Um de seus eixos de atuação, o fortalecimento institucional das ONGs vem sendo discutido no âmbito do International Forum on Capacity Building - IFCB, articulação que congrega representantes de instituições multilaterais, de governos no Norte, de fundações européias e americanas e de representantes de ONGs da Ásia, África e América Latina. A ABONG, que representa a América Latina neste espaço, juntamente com a Associação Latino-Americana de Organizações de Promoção - ALOP, organizou em 2000 um Diálogo Nacional com o objetivo de construir uma agenda comum que resultasse em um programa de atividades de fortalecimento institucional das ONGs brasileiras.


Em novembro de 2000, organizou a Conferência Latino-Americana de Fortalecimento Institucional de ONGs, que contou com a participação de representantes de associações nacionais de ONGs de vários países e redes de articulação, além de agências de cooperação.


A ABONG participou ainda do PAD - Processo de Articulação e Diálogo entre agências ecumênicas européias e parceiras no Brasil, representando as ONGs na coordenação nacional, onde pôde apoiar, entre outras atividades, a elaboração de um manual de fundos públicos e privados destinados ao trabalho de organizações da sociedade civil.


A partir destas ações a ABONG elaborou um plano de capacitação de ONGs para um período de dois anos, a ser implementado através de seus Fóruns Regionais, com início previsto para 2001.


Seminário e Assembléia

Entre os dias 21 e 23 de novembro, no Rio de Janeiro, paralelamente à Feira de ONGs, a ABONG realizou o Seminário Nacional "Um novo mundo é possível: as ONGs e a luta por um mundo sem exclusão", que teve por objetivo discutir o papel social das ONGs.


Na seqüência, dia 24 de novembro, aconteceu a Assembléia Geral da ABONG, onde foi eleita a nova diretoria e traçadas as estratégias de atuação para os próximos três anos.( ver Informes 117)


Produção de informações e análises

Neste ano também foram lançados o número 28 da série Cadernos ABONG, intitulado "Direitos Humanos, Cidadania e Aids"; além do Manual de Fundos Públicos e Privados, organizado em parceria com o PAD-Processo de Articulação e Diálogo; e do livro "Avaliação de Impacto em trabalhos de ONGs - Aprendendo a valorizar as mudanças", tradução organizada em parceria com a Oxfam e a Cortez Editora, da obra de Chris Roche, lançada no ano passado, na Grã-Bretanha. O Informes produziu 46 números semanais atingindo 2.5000.pessoas e instituições, e o site termina o ano com mais de 5000 entradas de acesso mensais. 

Citamos aqui algumas das realizações da ABONG. O relatório de atividades completo pode ser encontrado no site, www.abong.org.br.  Para o próximo ano, novos desafios já se colocam, para os quais esperamos a sua colaboração e apoio.
A todas (os), paz e bem !!

Sérgio Haddad
Presidente da ABONG

lerler
  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca