ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Plebiscito Constituinte
informes - ABONG

116novembro de 2000

Jovens aprovam o trabalho e demonstram interesse em participar das ONGs

A atuação das ONGs é avaliada de forma mais positiva pela juventude. Entre as pessoas de 16 e 34 anos, 64% aprovam o trabalho dessas instituições. Já entre os 13% que desaprovam sua atuação, 18% tem entre 45 e 54 e 22% acima de 55 anos.
A maioria dos entrevistados que aprova as atividades das ONGs mora em cidades com mais de 100 mil habitantes (63%); tem renda familiar acima de 10 salários mínimos (73%); pertence à classe A/B (67%); e possui curso superior (71%).


Participação

Entre os que afirmaram participar de ONG, a maior concentração está entre as pessoas que têm maior grau de escolaridade e renda familiar acima de 10 salários mínimos. Do ponto de vista geográfico, os residentes da Região Nordeste são, proporcionalmente, os que mais participam de ONGs.

A juventude também é o grupo que mais demostra interesse em participar de organizações não-governamentais. Entre os que "não participam, mas desejam ingressar", 36% tem entre 16 e 24 anos. Este grupo também é caracterizado pelo maior nível de escolaridade (colegial e superior - 30%), e rendimento mensal superior a 10 salários mínimos (31%).

A Região Nordeste também registra grande concentração de pessoas que desejam participar de ONGs (33%), sendo superada apenas pelas REgiões Norte/Centro-Oeste, com 34%.


Os entrevistados que "não participam de ONG e não gostariam de faze-lo" (61%), têm entre 45 e 54 anos, residem na Região Sudeste (68%), nas Capitais (71%) e nos municípios com mais de 100 mil habitantes (70%).


Informação

A pesquisa também revela o quanto o acesso à informação ainda é elitizado no País. O termo ONG é conhecido pela população de classe A/B (56%), que possui curso superior (81%) e renda familiar acima de 10 salários mínimos (63%).
Por outro lado, os grupos sociais que menos conhecem as ONGs estão principalmente entre as pessoas com idade acima de 55 anos (83%), pertencentes à classe D/E (84%), com baixo grau de escolaridade (primário - 89%), renda familiar de até 2 salários mínimos (84%) e residentes em municípios com até 20 mil habitantes (79%).

lerler
  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca