ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Fórum Social Mundial
informes - ABONG

106setembro de 2000

Mais de 5 milhões votaram no plebiscito da dívida externa

Cerca de 5.476.115 brasileiras e brasileiros votaram no Plebiscito da Dívida Externa, um número que "denota que boa parte da população (5,16% do eleitorado) está incomodada com a situação", afirmou Aurélio Viana, do Instituto de Estudos Sócio-Econômicos - Inesc e representante da ABONG no ato de divulgação dos resultados do Plebiscito. Mesmo com toda propaganda negativa advinda dos grandes meios de comunicação e dos ataques do governo federal o Plebiscito da Dívida Externa foi realizado em todos os estados brasileiros, e até às 15h do dia 13 de setembro já haviam sido apurados 92% de todos os votos. Para Aurélio o Plebiscito mobilizou e provocou um amplo debate de um assunto "que estava fora da agenda".

Depois desta expressiva votação a organização do plebiscito lembra que é necessário dar continuidade a todo este processo democrático e indicam algumas tarefas que, segundo o Boletim do Plebiscito n. 9, "são urgentes": 1) realizar um amplo processo de educação para a democracia por meio do debate popular sobre a prática do plebiscito; 2) despertar a consciência, o gosto e a responsabilidade da cidadania como construtora da democratização permanente da sociedade; 3) criar espaços para que cada cidadão e cidadã compreendam tudo sobre a Dívida Interna; 4) esclarecer como a atual explosão da divida interna está diretamente ligada à estratégia de trazer dólares por meio de empresas, aumentando ainda mais os custos do endividamento externo do país.


Incidentes

Alguns incidentes, geralmente de abuso das autoridades, ocorreram durante a votação. Alguns exemplos: na cidade de Concórdia (SC), a polícia militar prendeu cinco dirigentes sindicais e mesários, acusando-os de fazer "manifestações políticas não autorizadas dentro da Universidade de Contestado"; em Betim (MG) a FIAT impediu a realização do Plebiscito alegando que o local era propriedade particular; em Franco da Rocha (SP) o prefeito Roberto Seichas (PTB) não permitiu a realização do Plebiscito na cidade; e na capital paulista o pedido da Associação de Oficiais de Justiça de realizar o plebiscito em frente ao Fórum João Mendes foi indeferido.


Os números

- O governo brasileiro deve manter o atual acordo com o Fundo Monetário Internacional?
Sim = 4,56%
Não = 93,79%
Brancos = 1,22%
Nulos = 0,43%.

 

- O Brasil deve continuar pagando a dívida externa, sem realizar uma auditoria pública desta dívida, como previsto na Constituição de 1988?

 

Sim = 2,19%
Não = 96,55%
Brancos = 0,90%
Nulos = 0,36%.

 

- Os governos federal, estaduais e municipais devem continuar usando grande parte do orçamento público para pagar a dívida interna aos especuladores?

 

Sim = 2,45%
Não = 94,92%
Brancos = 1,31%
Nulos = 1,32%.

 

Plebiscito Nacional: Telefones (61) 313-8323 / 313-8374; Página www.jubileu2000.org.br; Correio eletrônico psocial@cnbb.org.br.

lerler
  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca