ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Fórum Social Mundial
informes - ABONG

12/02/2003

Sucesso marca seminários ABONG

Além da sua participação direta na organização do Fórum Social Mundial como membro do CO e do CI, a Abong marcou, novamente, sua presença na terceira edição do evento: milhares de pessoas passaram pelo seu estande, onde foram distribuídos e comercializadas materiais e publicações da Associação e das suas associadas. 

Os seminários da Abong foram procurados por um grande número de pessoas e pela imprensa. No dia 25, a Abong promoveu, em parceria com a Coordination Sud (França) e o Processo de Articulação e Diálogo entre Agências Ecumênicas Européias e Entidades Parceiras (PAD) o seminário Outro diálogo é possível na Cooperação Norte/Sul. O encontro aconteceu na PUC, das 14h às 18h, com o objetivo de promover um debate acerca dos princípios do diálogo entre o Norte e o Sul na cooperação internacional, tendo por base experiências de diálogo bem-sucedidas entre estas partes e os novos modelos de cooperação. 

A platéia estava lotada para assistir às duas mesas realizadas: na primeira, o tema impactos da globalização sobre a cooperação internacional para o desenvolvimento foi abordado sob diferentes enfoques por personalidades do campo das ONGs e da cooperação internacional: Jorge Eduardo Durão (ONG Fase/Brasil) considerou imprescindível analisar os desafios para a cooperação Norte/Sul no contexto de crise global, para poder verificar as novas tendências da cooperação internacional; Harry Dirksen (agência ICCO/Holanda) olhou para a globalização e os efeitos na cooperação internacional para o desenvolvimento; e Henri Rouillé d´Orfeuil (Coordination Sud/França), por sua vez, tratou das novas formas de cooperação internacional. 

Na mesa 2, os aspectos que envolvem os Novos modelos de cooperação foram tratados por Jan Guilhuis (Solidaridad/Holanda) e Eliana Rolenberg, que debateram a experiência do PAD/Europa e do PAD/Brasil; por Jean Marie Fardeau (CIDSE/CDCFD França), que travou um diálogo sobre a cooperação entre associações da França e do Brasil; e por Kátia Maia (Oxfam/Brasil), que relatou sobre a experiência da Oxfam International. 

Já no dia 26, a Abong, a Inter-Redes - Direitos e Política, a Asociación Latinoamericana de Organizaciones de Promoción (Alop) e o Consejo de Educación de Adultos de América Latina (Ceaal) realizaram, das 9h às 18h (Cepuc), o seminário Democratizar a Democracia. "Este seminário abordou, em particular, a temática da relação Estado e sociedade civil, as especificidades e os problemas desta relação, pensada nos diversos mecanismos, tratando, em particular, do tema do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social", enfatizou Sérgio Haddad, presidente da Abong.

Participaram de Democratizar a Democracia pessoas ilustres como o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e o secretário Tarso Genro, da Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social que, sob a mediação de Sérgio Haddad, debateram, na mesa de abertura, sobre a democratização da democracia e pacto social (veja depoimento Tarso Genro em Por um novo contrato social). A seguir, a construção de novas institucionalidades democráticas foi discutida por Alberto Acosta, estudioso do Movimento Indígena Pachakutik, com comentários de Jorge Balbis, coordenador da Alop. 

Pedro Pontual (Ceaal) coordenou a terceira mesa, na qual Silvio Caccia Bava (Mesa de Articulación de las Asociaciones Nacionales de ONGs y Redes de América Latina), o ministro-chefe Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência da República) e Pina Huamán (Mesas de Concertación para la Lucha contra la Pobreza/Perú) debateram amplamente - e sob diferentes aspectos - a incidência da sociedade civil, partidos e dos movimentos sociais nas políticas públicas. 
Por fim, uma questão: perspectivas para o Brasil: Pacto Social ou Novo Contrato Social? Para discuti-la tendo em consideração vários pontos de vista, sob a coordenação de Aldalice Otterloo (Unipop), compuseram a mesa 4 Silvia Camurça (Articulação de Mulheres Brasileiras), Roberto Baggio (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Sandra Cabral (Central Única dos Trabalhadores) e Edna Roland (Fala Preta!). 

A Abong participou, também, junto com a Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente (Amencar) e com o apoio de outras 41 organizações nacionais e internacionais - entre elas outras associadas Abong -, da co-promoção do II Seminário Mundial de Políticas Sociais A Sociedade Civil e a Construção de Políticas Sociais no Cenário Mundial, ocorrido nos dias 24 e 25, na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. Como já divulgado no Informes 217, a Agenda Mundial das Políticas Sociais foi sistematizada no I Seminário, realizado no II FSM, com a participação de mil pessoas. 

No dia 24, os debates abordaram a relação entre projetos societários e políticas sociais, contando, para tal, com as contribuições de Inácio Neutzling (Unisinos/RS), Eric Decarro (Sindicato dos Serviços Públicos/Suíça) e de Maria da Glória Marcondes Gohn (Unicamp/Campinas-SP) - que participou como debatedora.

No segundo dia de seminário, 25 de janeiro, as reflexões tiveram por base experiências de alguns países na implementação das políticas sociais, entre elas, Brasil - com a participação de José Antonio Moroni (Inesc) e Marcos Fuchs (Andi) - e Itália, com Francesco Rubino (Universidade de Milão). Coube a Alceu Ferraro, da Escola Superior de Teologia (São Leopoldo/RS), a função de debatedor. Esses relatos foram feitos tendo em vista identificar o protagonismo da sociedade civil na implementação da agenda mundial das políticas sociais.

lerler
  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca