ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • CIVICUS
  • REDES

    • TTF Brasil
informes - ABONG

27/01/2004 a 2/02/2004

Federações de ONGs lançam Consenso de Mumbai

Um seminário entre as federações nacionais de ONGs brasileira, indiana e francesa, ocorrido em 18 de janeiro durante o IV Fórum Social Mundial, teve como resultado o Consenso de Mumbai: ação comum de ONGs da Índia, França e Brasil. O documento é assinado por Abong (Brasil), Coordination SUD (França) e Voluntary Association Network of India (Vani) (Índia), responsáveis pela realização do Seminário Papel das ONGs no debate público e nas negociações internacionais: elementos para a definição de uma "diplomacia não-governamental". 

Com cerca de cem participantes, o debate teve por objetivo apresentar a idéia de "diplomacia não-governamental" e o papel das ONGs por meio da avaliação de suas experiências de participação, em diversos processos de negociação internacional. Representaram as federações de ONGs: o diretor-geral da Abong, Jorge Eduardo S. Durão; o presidente de Coordination SUD, Henri Rouillé, e três outros membros da associação; Anil Singh e K.S. Gopal, da Vani. 

Como Abong e Coordination SUD, Vani é uma federação nacional de ONGs, atuando em diversas regiões do seu país - a Índia. Já Abong e Vani se diferenciam de Coordination SUD porque esta última tem um campo de atuação voltado para ações de desenvolvimento e de solidariedade junto aos países do Sul, e não na própria França. Por outro lado, Abong e Coordination SUD realizam várias ações conjuntas, por meio de convênio firmado há um ano, durante o III Fórum Social Mundial. Esta parceria está estruturada em quatro eixos - urbano, rural, economia solidária e negociações internacionais -, com coordenações nos dois países.

Mas como Abong e Coordination SUD pretendem aprofundar suas relações com Vani? Para Durão, a resposta se prende ao próprio significado da realização, na Índia, do IV FSM: "Ao optar por Mumbai, os organizadores do FSM apostaram na internacionalização das lutas e dos intercâmbios. Essa foi a mesma aposta que fizemos, ao buscarmos uma aliança com Vani." O diretor-geral da Abong avalia que é a própria globalização e a ampliação da presença do Brasil e da Índia no cenário internacional - em que a França já tinha tradicionalmente um papel destacado -, "num contexto de luta pelo primado do multilateralismo, da paz e do direito internacional, que abrem espaço para uma ação conjunta das ONGs desses três países - e de outros mais - em ações de diplomacia cidadã."


Consenso de Mumbai

Conforme Durão, o documento Consenso de Mumbai destina-se, em primeiro lugar, a um público de organizações congêneres da sociedade civil, de diferentes países. Ele relata que, em 19 de janeiro, houve um encontro de associações de ONGs de vários países - entre eles, Brasil, França, Índia, Itália, Senegal, Etiópia, Nepal, Inglaterra, etc. -, quando, então, ficou patente o interesse nesse esforço de articulação, que se traduziu no Consenso de Mumbai.


Leia no site da Abong a íntegra do Consenso de Mumbai: www.abong.org.br
Coordination SUD: www.coordinationsud.org


Economia Solidária

Ainda no FSM, o convênio Abong-Coordination SUD - eixo Economia Solidária realizou, também no dia 18, o Seminário Comércio justo e soberania alimentar, que contou com a participação de Vandana Shiva, Ibrahima Koulibaly (Roppa), Anne-Françoise Taisne (Artisans du Monde/França), Maria Eunice Wolf (Fetrasul-CUT), Pierre Johnson e de Rosemary Gomes (Fase/Faces/RBSES) - coordenadora deste eixo no Brasil.

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca