ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • Action2015
informes - ABONG

50807/03/2013 a 04/04/2013

Centro Sabiá: 20 anos construindo agroecologia em Pernambuco

Este ano o Centro Sabiá completa 20 anos de existência e dedicação na construção e promoção da agroecologia em Pernambuco. A data de aniversário é 09 de julho, mas todo o ano de 2013 será de festa e de desafios. Para dar início as comemorações, o Centro Sabiá lançou, em janeiro, o seu selo comemorativo. Diversas atividades acontecerão ao longo deste ano. Além disso, os materiais pedagógicos e de visibilidade da instituição, produzidos em 2013, levarão o selo dos 20 anos.

 

O fortalecimento do trabalho do Centro Sabiá em Pernambuco vem da sua ação na implantação, multiplicação e divulgação dos Sistemas Agroflorestais (SAFs). Uma opção de trabalhar a agroecologia junto às famílias agricultoras e contribuir para o desenvolvimento da agricultura familiar de base agroecológica. Uma tarefa que tem dado certo e que muito alegra a instituição quando essas famílias dão seu testemunho da validade do trabalho. “Aprender a trabalhar com agrofloresta deixou a gente muito satisfeito. Minha qualidade de vida mudou e a da minha família também, com esse trabalho”, afirma Joselânea Gomes, agricultora agroflorestal do assentamento Amaraji, em Rio Formoso, Zona da Mata Sul do estado. “Feliz é aquele que compartilha o que sabe. O Centro Sabiá compartilha com todos nós o que sabe para que a gente melhore”, declara José Moacir, agricultor agroflorestal do assentamento Santo Elias, Sirinhaém, também na Zona da Mata.

 

Para o coordenador de articulação política do Centro Sabiá, Adeildo Fernandes, esses 20 anos representam um marco na construção da agroecologia, protagonizada pela instituição. “É uma data que nos traz a perspectiva concreta da possibilidade de melhoria da qualidade de vida no campo, construída de forma diferente, com as famílias agricultoras e com parceiros”. Adeildo ressalta o papel do Centro Sabiá nessa caminhada agroecológica, de trabalhar em Redes e Articulações e se firmar como uma referência em agroecologia em Pernambuco e fora do estado. “O nosso trabalho se firmou e hoje somos uma organização credenciada no trabalho com agroecologia nos diversos espaços onde atuamos”, reafirma Adeildo.

 

Desafios e visibilidade– ao longo da estrada, o Centro Sabiá enfrenta os desafios colocados para cada conjuntura. Nesses 20 anos o aprendizado acumulado trouxe para sua história a capacidade de poder se relacionar com outros apoiadores fora da cooperação internacional, que foi grande incentivadora do trabalho da instituição e ainda contribui com o desenvolvimento de suas ações no campo. “A relação com outros parceiros, fora do âmbito da cooperação internacional, tem sido um grande aprendizado. Temos construído essa relação garantindo os nossos valores e crenças, que é muito importante”, sentencia Adeildo.

 

Outro campo bastante desafiador para o Centro Sabiá é a comunicação. Com o advento das novas mídias, a visibilidade a agricultura familiar de base agroecológica desenvolvida pelas famílias agricultoras é uma prerrogativa necessária ao trabalho da instituição. Entretanto, a metodologia participativa de construção coletiva do conhecimento com os agricultores/as continua em pauta e fortalecida. “Crescemos na capacidade de construir materiais pedagógicos e de visibilidade para divulgar, multiplicar e fortalecer os Sistemas Agroflorestais e a agroecologia, junto com as famílias agricultoras”, finaliza Adeildo Fernandes.

 

Fonte: Centro Sabiá

 

lerler
  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca