ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • CIVICUS
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

51204/07/2013 a 01/08/2013

Publicações alertam para impactos sociais dos megaeventos

Faltando um ano para a Copa do Mundo da FIFA no Brasil e após a Copa das Confederações, as discussões e posicionamentos frente os impactos sociais causados pelos megaeventos ficam mais evidentes e fortalecidos. Os megaeventos, a que se somam os Jogos Olímpicos e Paralímpicos previstos para 2016, despertam debates e mobilizações relacionados principalmente à defesa dos direitos humanos, devido a consequências danosas à população, como remoções e reassentamentos.

 

Nesse contexto, algumas organizações se comprometem a expor sua posição crítica em relação a tais projetos, com o objetivo de envolver mais pessoas e divulgar as medidas que vem sendo tomadas pelo Estado em relação às exigências dos organizadores desses eventos, assim como sua repercussão na sociedade.

 

A PACS (Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul), associada da Abong, em parceria com o Comitê Popular Rio Copa e Olimpíadas, produziu a cartilha de formação Megaeventos e Megaempreendimentos no Rio de Janeiro – A luta por Justiça Econômica, Social e Ambiental. A publicação expõe dados e questionamentos relacionados aos projetos que estão sendo colocados em prática e aborda o fato da sociedade estar sendo excluída e impedida de participar de decisões que, portanto, acabam inviabilizam o benefício da coletividade. Também é apresentada na cartilha uma denúncia às políticas de “embelezamento” do Rio de Janeiro, que, segundo a publicação, “com as remoções forçadas, já retiraram mais de 20 mil famílias de suas casas e ameaçam tantas outras comunidades, e que deixam claro que dentro desse circo armado pelo grande capital, o povo não é o convidado”.

 

Fica claro que os investimentos do governo apontam para um crescente endividamento e não trazem benefícios sociais, já que, pelo contrário, promovem sucateamento de serviços públicos, principalmente transporte e moradia , em prol da construção de estádios e corredores de transporte. A sequência de megaeventos realizados no Brasil requisita recursos públicos de forma absurda e, no entanto, contribui para a especulação imobiliária e a remoção forçada.

 

A cartilha da PACS, nesse âmbito, propõe o fortalecimento dos cidadãos na luta pelo “direito à cidade, à democracia e à justiça urbana” e convida a população a participar do Comitê Popular da Copa e da Olimpíada do Rio de Janeiro.

 

 

Outras manifestações


Também a Fundação Abrinq, aproveitando o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, lançou no dia 12/06 a cartilha Copa 2014 e Olimpíadas 2016 – Juntos na proteção das crianças e adolescentes, com o intuito de alertar para o combate à violação dos direitos humanos durante tais eventos esportivos. O material aborda tanto a questão do trabalho realizado por crianças e adolescentes no ambiente urbano, quanto a questão da exploração sexual.

 

Além disso, Comitês Populares da Copa estão planejando atos e mobilizações em diversos estados, para ampliar a participação e conscientização da população frente aos abusos cometidos pelo Estado e pelas organizações internacionais.

Veja notícia publicada no site da Abong: http://www.abong.org.br/noticias.php?id=6292

 

 

Links:

 

Cartilha de formação Megaeventos e Megaempreendimentos no Rio de Janeiro – A luta por Justiça Econômica, Social e Ambiental http://issuu.com/franribeiro/docs/cartilha_dos_megas?e=3486696/1200504

 

Cartilha Copa 2014 e Olimpíadas 2016 – Juntos na proteção das crianças e adolescentes http://sistemas.fundabrinq.org.br/biblioteca/acervo/cartilha_copa_olimpiadas.pdf

 

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca