ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Action2015
informes - ABONG

51906/03/2014 a 03/04/2014

Encontro traça nova agenda global de desenvolvimento

Liderança da Campanha TTF Brasil, Alessandra Nilo fala em reunião sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pós 2015 sobre necessidade de taxar sistema financeiro

 

Presente à II Reunião da Comissão UNAIDS / Lancet sobre HIV e Saúde, nos dias 13 e 14 de fevereiro em Londres, Grã Bretanha, a jornalista Alessandra Nilo, uma das fundadoras da Campanha TTF Brasil e da Gestos, falou sobre a necessidade de taxar as transações financeiras internacionais para “manter fluxos de recursos sustentáveis dirigidos aos direitos humanos, à igualdade de gênero, saúde e outras iniciativas de desenvolvimento”.

A Comissão foi criada no início de 2013 e reúne mais de 40 chefes de Estado e líderes políticos, especialistas em saúde e HIV, ativistas, cientistas e representantes do setor privado, para debater uma agenda de saúde global mais equitativa, efetiva e sustentável. 

“Hoje (13.02), nos debates sobre como poderão ser financiados os novos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável pós 2015, discutimos com governos do Norte e da África e agências da ONU sobre evasão fiscal, lavagem de dinheiro e má aplicação dos recursos públicos”, informa Alessandra. 

Em seu pronunciamento, a ativista falou do impacto da desigualdade econômica extrema sobre nossa capacidade de combater a pobreza e melhorar as condições de saúde globais. “Não deveríamos considerar soluções que assumam essa perspectiva, pois elas não são sustentáveis.”

Alertou ainda para o crescente poder das corporações multinacionais sobre os governos, minando o acesso das populações a serviços públicos de qualidade em saúde, inclusive medicamentos. “Parcerias público-privadas são muito bem-vindas, mas necessitam de um sistema mais transparente de prestação de contas.”

Sobre as TTFs, pediu à Comissão que demande, explicitamente, a implementação de taxas sobre transações financeiras internacionais. “Além do potencial para manter fluxos de recursos sustentáveis para direitos humanos, igualdade de gênero, saúde e iniciativas para o desenvolvimento”, disse ela, as TTFs desestimulam a especulação de curto prazo nos mercados financeiros; reduzem os riscos sistêmicos do mercado de capitais, detêm a lavagem de dinheiro e os fluxos para paraísos fiscais; e são uma opção para ir além da abordagem filantrópica às políticas públicas.

“Vai ser impossível reduzir a pobreza sem tratar da concentração da riqueza, sem quebrar estruturas, sem mudar essa (nossa) cultura política corrupta.”

 

 

Fonte: TTF Brasil

lerler
  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca