ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP
informes - ABONG

4208/04/2008 a 21/04/2008

REBRIP participa de audiência sobre a XII UNCTAD

Em 8 de abril, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados realizou, em Brasília, uma Audiência Pública para debater a posição que o governo brasileiro defenderá na XII Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (Unctad, na sigla em inglês) – que será realizada no período de 20 a 25 de abril, em Accra, Gana (África Ocidental).

A sessão foi presidida pelo deputado Takayama, vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores, e contou com exposições de Iara Pietricovsky, representante da Rede Brasileira pela Integração dos Povos (Rebrip), e do diretor do Departamento Econômico do Itamaraty, ministro Carlos Márcio Cozendey.

Conforme Clarisse Castro, da secretaria executiva da Rebrip, o ministro Cozendey anunciou que o Brasil, como um dos líderes do G77, levará para a XII Unctad a posição que a organização deveria manter em seu mandato o tripé: promoção de reflexão, pesquisa e análise política; construção de consensos sobre o desenvolvimento; e promover assistência técnica aos países menos desenvolvidos – diferentemente dos países desenvolvidos, que procuram pressionar para que seja apenas uma instituição de assistência técnica, principalmente aos países menos desenvolvidos.

Por sua vez, Iara salientou que a Unctad sempre foi um espaço de construção de conhecimento – com conteúdo distinto do pensamento hegemônico, gerado e propagado pelos países desenvolvidos – e que essa característica deve ser preservada. Entre outros pontos, ela alertou para o fato de a Organização Mundial do Comércio (OMC) ser a instituição que realmente define as políticas comerciais e de “desenvolvimento”.

 

E que não se pode deixar de admitir o enfraquecimento do sistema ONU e a perda da capacidade da Unctad de intervir no cenário internacional – mas que a Unctad não deveria perder a sua capacidade de gerar reflexão com base no ponto de vista dos países em desenvolvimento. “Hoje, a Unctad é presidida pelo ex-secretário da OMC, e toda a sua influência liberalizante concretiza um caminho para a XII Conferência, o que não é o esperado.” Saiba mais: www.rebrip.org.br e www.inesc.org.br

A Unctad

A Unctad realiza reuniões ministeriais a cada quatro anos, para estabelecer as prioridades e diretrizes para as negociações de comércio no mundo. Os encontros são protagonizados por chefes de Estado de 77 países – o G-77 – e suas respectivas delegações. A última conferência aconteceu em junho de 2004, em São Paulo.

 

Na ocasião, a convite da XI Unctad, a Abong e a Rebrip organizaram o encontro paralelo à Conferência – o Fórum da Sociedade Civil, que contou com a participação de representantes de organizações de aproximadamente 40 países (saiba mais: www.forumsociedadecivil.org.br). A XI Conferência representou um marco para a sociedade civil, como informa o boletim Unctad da Rebrip de 2008, pois pela primeira vez houve a participação oficial de representações do campo social nas delegações de Estado. Neste ano, o Fórum paralelo ocorrerá entre os dias 17 a 19 de abril.

lerler
  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca