ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Fórum Social Mundial
informes - ABONG

41628/01/2008 a 4/02/2008

Vida Brasil: por um carnaval inclusivo!

A Associação Vida Brasil/Unidade Salvador (BA) levará para o centro histórico da capital baiana pela décima primeira vez, às 16 horas do dia 2 de fevereiro, o Bloco Buscapé, que desfila tradicionalmente no sábado de carnaval e, neste ano, tem como tema Vamos em frente,  Buscapé vem com a Gente! Cerca de 600 crianças e adolescentes participam do Bloco e da Banda Buscapé.

Damien Hazard, coordenador geral de Vida Brasil/Salvador e co-coordenador do Projeto e do Bloco Buscapé, informa que o Bloco é resultado do Projeto Buscapé – uma tentativa de carnaval inclusivo e, neste sentido, uma referência.

 

“O Buscapé quer lembrar que o carnaval é, ou deveria ser, uma festa de todas e de todos, apesar da tendência crescente à mercantilização, com a privatização dos espaços públicos para instalação de camarotes, aumento dos trios fechados com cordas e reprodução da organização social, racial e econômica”, critica. Os temas, propostos e votados pelos/as participantes do Bloco, seguem a filosofia do projeto e buscam disseminar os seus valores de igualdade e respeito à diferença, eqüidade, cidadania, solidariedade.

O Buscapé, ressalta Damien, é o único projeto social de Salvador que trabalha com arte-educação inclusiva, no qual crianças e adolescentes com deficiência física, mental ou sensorial participam de forma igualitária das atividades e decisões.

 

O projeto funciona em parceria com seis entidades: Oficina de Investigação Musical da Bahia (Oimba) – co-coordenadora do projeto; Organização de Auxílio Fraterno; Centro Social Sementes do Amanhã, Projeto Ibeji, Centro de Artes e Meio Ambiente e Centro de Reabilitação e Prevenção das Deficiências (CRPD) das Obras Sociais de Irmã Dulce. “O convívio e o respeito à diversidade transformam a vida dos meninos e meninas participantes, que passam a olhar o outro – considerado diferente pela sociedade – como um sujeito de direitos igual a eles e a elas, que sonha, brinca e precisa de um mundo melhor, onde caiba seu projeto de vida.”


Rodas de Diálogos

O carnaval também foi a referência da primeira Roda de Diálogos, de um ciclo de três, frutos da parceria de Vida Brasil com Aesos, Ceafro, Cipó, Projeto Buscapé, Save the Children, entre outros. As rodas acontecem no período de janeiro a março de 2008 sob o tema A Juventude no debate sobre Educação Inclusiva e Diversidade Cultural.

Na primeira Roda, o carnaval foi tomado como referência para discutir e refletir sobre algumas questões, como: De que forma a(s) juventude(s) participa(m) e se expressa(m) no carnaval? O carnaval pode ser considerado um espaço inclusivo, que agrega diversas identidades? “O carnaval foi apresentado como a maior festa popular, porém, com muitas dificuldades, principalmente no que diz respeito à inclusão social: jovens negros, mulheres, pessoas com deficiência constituem as principais vítimas de discriminação, necessitando da implementação de políticas públicas.” www.vidabrasil.org.br

lerler
  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca