ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Mesa de Articulación
informes - ABONG

3974/09/2007 a 10/09/2007

7 de setembro é o dia do Grito dos/as Excluídos/as

Isto não vale, queremos participação nos destinos da nação. Este é o grito que deverá ecoar em todo o Brasil no dia 7 de setembro, quando acontecerá o 13º Grito dos/as Excluídos/as. Surgido em 1994, no final da Segunda Semana Social Brasileira, o Grito aconteceu pela primeira vez em 7 de setembro de 1995. A partir de 1999, extrapolou fronteiras e, hoje, acontece em 23 países das Américas Latina, Central e Caribe. No Brasil, o movimento conta com cerca de 1.200 articuladores e articuladoras, além de ser assumido por diversas redes e entidades.

Como salientam Luiz Bassegio e Luciane Udovic, da secretaria do Grito dos Excluídos/as Continental, o Grito é um exercício de cidadania, de democracia direta e radical. Além disso, trouxe muitas inovações às mobilizações sociais, procurando privilegiar o protagonismo dos excluídos e excluídas, o espaço de parceria aberta e plural, a linguagem popular, a descentralização das decisões, a denúncia e a livre criatividade, fortalecendo um novo processo de construção de um novo projeto popular para o Brasil.

“As políticas neoliberais em curso no país não resolvem os problemas do povo – muito pelo contrário, aumentam o abismo existente entre pessoas ricas e pobres e aprofundam cada vez mais os problemas”, destacam. “E o Grito quer conclamar todos e todas, animar as formas de organização e o debate sobre a construção de alternativas que permitam, de forma coletiva, alcançar as profundas mudanças necessárias com base na nossa história e nos milhões de excluídos e excluídas, que acreditam que outro mundo é possível, necessário e urgente.”

Neste ano, segundo Bassegio e Luciane, a procura pelos materiais para o 13º Grito tem sido muito grande, e a mobilização nacional está maior do que a de 2006. Diante disso, o número de localidades em que ocorrerão as ações deve superar o dos anos anteriores, quando mais de 1.400 municípios e capitais integraram o movimento.

Plebiscito

As principais ações que animarão esta décima terceira edição expressam as características do próprio Grito: muitas manifestações repletas de simbolismo, ousadia, criatividade e que priorizam, principalmente, o protagonismo dos/as excluídos/as. “Como em outros anos, estão previstas marchas, caminhadas, passeatas, celebrações, participação em e com blocos de denúncia em desfiles, oficinas, etc.”, relatam as representações da secretaria Continental.

Há milhares de atividades já programadas nas mais diferentes regiões e cidades do país, e muitas capitais realizam pré-gritos, com o propósito de denunciar e anunciar ações concretas – como a instauração das urnas do Plebiscito sobre a Vale do Rio Doce, que acontece desde 1º de setembro e culminará no dia 7, prosseguindo em diversas localidades até o dia 9. “E as articulações estarão sempre criando condições para a coleta dos votos do Plebiscito popular”, ressaltam Luciane e Bassegio.

“É importante que as pessoas participem do 13º Grito para que a voz, a dor, o sofrimento dos excluídos e excluídas sejam ouvidos, encontrem ecos na sociedade e nos governantes. É importante para que se busquem caminhos de superação de todas as formas de exclusão; mesmo porque mudanças em benefício da maioria da população excluída só acontecerão com muita pressão popular. De baixo para cima.”


Participe!

Veja no site da Abong artigos e mais informações sobre o 13º Grito dos/as Excluídos/as e o Plebiscito sobre a Vale do Rio Doce: www.abong.org.br, box Assembléia Popular – Mutirão por um Outro Brasil.

lerler
  • PROJETOS

    • Agenda 2030

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca