ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Plataforma MROSC
informes - ABONG

54607/07/2016

Relatório da Pesquisa Nacional das Percepções em Direitos Humanos no Brasil

Este relatório é resultado de uma pesquisa nacional sobre percepções em direitos humanos em todo o território nacional. Esta pesquisa é parte integrante do Projeto E- DHESCA – educação, cidadania e direito humanos: conectando redes e saberes, fruto de um convênio realizado entre CAMP, SDH – Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e Secretaria Geral da Presidência da República entre dezembro de 2012 e janeiro de 2015. A Pesquisa foi realizada pelo IPO – Instituto Pesquisas de Opinião com sede em Porto Alegre e Pelotas/RS.

A pesquisa foi realizada em 150 (cento e cinquenta) cidades do país, nas 27 Unidades da Federação entre os dias 13 de agosto e 25 de setembro de 2014, junto a uma amostra probabilística aleatória em setores censitários do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Este estudo teve como objetivo geral compreender as percepções da população Brasileira sobre o tema dos direitos humanos.

Direitos Humanos são os direitos básicos de todos os seres humanos. Tais como: direitos civis e políticos (como direito à vida, à propriedade, liberdade de pensamento, de expressão, de crença, igualdade formal, ou seja, todos são iguais perante a lei, direito à nacionalidade, de participar do governo do seu Estado, podendo votar e ser votado, entre outros direitos fundamentados no valor liberdade). Direitos econômicos, sociais e culturais (direitos ao trabalho, à educação, à saúde, à previdência social, à moradia, à distribuição de renda, entre outros, fundamentados no valor igualdade de oportunidades). Direitos difusos e coletivos (direito à paz, direito ao progresso, autodeterminação dos povos, direito ambiental, direitos do consumidor, inclusão digital, entre outros, fundamentados no valor fraternidade).

Este relatório está dividido em três capítulos a contar desta introdução. Na segunda parte são apresentados os procedimentos metodológicos da pesquisa, as notas metodológicas e os modelos de discos utilizados para os testes estimulados realizados na pesquisa. A terceira parte deste relatório apresenta a análise quantitativa dos dados da pesquisa, em forma de estatística descritiva (tabelas e gráficos).

O terceiro capítulo é apresentado em sete baterias de dados, que se distribuem nesta parte da seguinte forma: 1ª) Conhecimento e percepções sobre cidadania e direitos; 2ª) Percepção sobre a importância e respeito aos Direitos Humanos; 3ª) Avaliação de comportamento e políticas públicas; 4º) Conhecimento SDH; 5ª) Avaliação da Lei de Cotas; 6ª) Participação e comunicação; 7ª) Perfil.

Cada uma das baterias expõe os principais resultados da pesquisa sob diversas óticas analíticas. Apresenta o contexto geral da opinião dos moradores, avaliando o país como um todo. Também demonstra a dispersão dos dados nas diversas regiões e apresenta as principais correlações (cruzamento entre questões) com o objetivo de compreender o comportamento dos entrevistados.

O CAMP está finalizando a Publicação Final do Projeto E-DHESCA, no qual constará uma análise dos dados desta Pesquisa, bem como uma sistematização das ações e reflexões feitas através do Projeto.

Para acessar o Relatório Final, elaborada pela IPO, clique aqui.

Para acessar a Apresentação Síntese elaborada pela IPO, clique aqui.

Ressaltamos que para uso dos dados é necessário citar a fonte.


Fonte: CAMP

 

PALAVRAS-CHAVE

lerler
  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca