ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • ALOP
informes - ABONG

54801/09/2016

Direitos Humanos, Mídia e Democracia pautaram atividades do Coletivo Brasileiro no FSM 2016 no Canadá

Realizado pela primeira vez no Norte do mundo, evento reuniu cerca de 35 mil ativistas e representantes de movimentos, organizações, redes e coletivos da sociedade civil global

 

Por Amanda Proetti 



A tradicional Marcha de Abertura do FSM foi marcada por muita cor e diversidade nesta que foi a primeira edição realizada em um país do Norte do mundo. Crédito: Acervo Abong

A 12ª edição do Fórum Social Mundial (FSM), realizada entre 9 e 14 de agosto, em Montreal, no Canadá, reuniu cerca de 15 mil ativistas e representantes de movimentos, organizações, redes e coletivos da sociedade civil global sob o lema “Outro mundo é necessário e juntos é possível”.

 

É a primeira vez que o evento acontece em um país do Norte do mundo. A edição mundial 2016 foi construída em continuidade ao FSM 15 anos Porto Alegre, edição regional que celebrou os 15 anos do FSM sob a perspectiva de balanço e reflexão em torno de seu futuro.

 

Autogestionadas

 

O Coletivo Brasileiro do FSM, composto por representantes de organizações da sociedade civil brasileiras que, historicamente, têm construído este processo global há quinze anos, levou ao Canadá cerca de 40 pessoas e marcou presença com a realização das tradicionais atividades autogestionadas e ainda uma atividade de convergência que debateram, majoritariamente, os temas Direitos Humanos, Mídia e Democracia.



Atividade “Meios de Comunicação, Poder e Democracia” debateu concentração da mídia e falta de regulamentação para o setor. Crédito: Acervo Abong

No primeiro dia de atividades autogestionadas, a mesa de debate “Meios de Comunicação, Poder e Democracia” abriu os trabalhos do Coletivo. Realizada em parceria com representantes do Fórum Mundial de Mídia Livre (FMML), a atividade contou com a participação de mídias ativistas do Brasil, Argentina, Palestina e Curdistão. Os/as debatedores/as trouxeram informações sobre os cenários de concentração da mídia em seus países e no mundo, a falta de regulamentação para o setor, bem como os esforços de movimentos e entidades para furar o bloqueio hegemônico da mídia tradicional em prol dos direitos humanos, como no caso do Movimento Global BDS (Boicote – Desinvestimento – Sanções) e sua luta pela emancipação do povo palestino. 

Saiba mais sobre a Mesa “Meios de Comunicação, Poder e Democracia”.

 

No dia 12, o Coletivo realizou mais três atividades, todas elas para marcar o debate sobre democracia e direitos humanos no Brasil. Pela manhã, o “Tribunal Internacional Ética, Legalidade e Democracia” debateu o golpe em curso no Brasil com o afastamento da presidenta Dilma Rousseff pelo Senado Federal por crime de responsabilidade. Contribuíram com esta mesa João Antonio de Moraes, diretor da Federação Única dos Petroleiros (FUP); Rita Freire, presidenta do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC); Liège Rocha, representante da Federação Democrática Internacional das Mulheres (Fedim) e da União Brasileira de Mulheres (UBM); e Francine Mestrum, representante da Bélgica no Conselho Internacional (CI) do FSM. As falas trouxeram a necessidade de organização e enfrentamento por parte da sociedade civil global contra a ameaça à democracia e a violação de direitos em contextos locais diversos, com especial destaque à situação do Brasil hoje.

 

Outras duas atividades realizadas pelo Coletivo Brasileiro do FSM também no dia 12 trouxeram ao centro do debate os temas Democracia e Direitos Humanos, sendo uma delas uma atividade de convergência que contou com a participação de representantes do Brasil e também de outros países.

 

Conselho Internacional

 


Conselho Internacional do FSM reunido em Montreal. Crédito: Acervo Abong

O Conselho Internacional (CI) do FSM se reuniu em Montreal nos dias 14 e 15 agosto. Fizeram parte da agenda do encontro discussões sobre a recusa de cerca de 400 vistos do Sul que impediram a entrada de ativistas no Canadá, reconfiguração do secretariado do FSM, metodologia do evento e definição do próximo encontro do Conselho, a ser realizada em Porto Alegre, em janeiro de 2017. Uma moção de repúdio à recusa dos vistos do Sul foi assinada pelos/as membros do CI presentes na ocasião.

 

PALAVRAS-CHAVE

lerler
  • PROJETOS

    • Projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca