ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Mesa de Articulación

Nota de repúdio ao crime de incitação à violência sexual contra nós mulheres

15/07/2015

manifesto-dilma_violenciasexual

Nós, da Articulação de Mulheres Brasileiras e da Articulação Feminista Marcosul, vimos a público manifestar nosso repúdio à produção, divulgação e comercialização de adesivos de automóveis que atentam criminosamente contra a imagem da Presidenta Dilma Rousseff.  Repudiamos que essa imagem seja divulgada na Internet como uma “forma de protesto”, e consideramos que se trata de um crime de incitação à violência sexual pelo qual deve ser responsabilizado os sites e blogues que divulgam o adesivo como “forma de protesto”, assim como devem ser responsabilizados o site que o comercializou e aqueles que o divulgarem. Para nós, em uma democracia, a violência contra as mulheres jamais poderá ser considerada uma forma de protesto. Violência contra as mulheres é crime!

Em uma sociedade patriarcal, a violência sexual vem sendo utilizada sistematicamente para subjugar a nós mulheres, nos dominar, nos desqualificar, nos castigar pela transgressão e pela busca permanente de sermos donas de nossos projetos de existência, é roubar nossa possibilidade de existir e ser com autonomia, rompendo as regras de sujeição que o machismo nos impõe, todos os dias. A imagem veiculada no adesivo violenta a todas nós mulheres brasileiras. O recado é muito explícito: é permitido invadir, utilizar, mercantilizar, violentar, devastar o nosso corpo e a possibilidade de existirmos como seres autônomos. Trata-se, portanto, não somente de uma apologia ao estupro, mas de uma autorização tácita para se violentar todas as mulheres, inclusive como instrumento de correção. É uma violência simbólica que reduz nós mulheres à condição de objeto e nos retira do lugar de sujeitos.

A Presidenta é vítima da violência machista. É por ser mulher que é atacada dessa forma.  Nesse sentido, não é à toa que a presidenta foi escolhida nesse contexto de avanço do conservadorismo fundamentalista patriarcal. Difundir e naturalizar o uso dessa imagem é, na nossa perspectiva, ser cúmplice da violência, é praticar o crime de incitação à violência sexual contra as mulheres, em um país em que, todos os dias, em intervalos de minutos, uma mulher é estuprada e morta pelo machismo. Ademais, depreciar a imagem de uma presidenta é mais que depreciar a sua imagem, é desqualificar a imagem da instituição presidência, é por em questão a possibilidade das mulheres ocuparem lugares de poder. Para que a violência contra as mulheres tenha fim, é necessário enfrentar os valores e ideias que ainda naturalizam este tipo de violência e que tentam justificá-la e banalizá-la.

Manifestamos nossa solidariedade feminista à Presidenta Dilma Rousseff e a todas as meninas e mulheres que são vítimas da violência patriarcal no Brasil e no mundo. Mexeu com uma, mexeu com todas!

 

Por mim, por nós e pelas outras!  

Por democracia no mundo e nas nossas vidas!

Fim à violência contra as mulheres!

 

Assinam esta nota:

Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB)

Articulação de Mulheres Brasileiras – RJ

Articulação de Mulheres do Amapá

Articulação de Mulheres do Amazonas

Articulação de Mulheres do Mato Grosso do Sul

Articulação Feminista Marcosur (AFM)

Casa da Mulher do Nordeste

Cfemea – Centro Feminista de estudos e assessoria – Brasilia

Coletivo Autônomo  Feminista Leila Diniz – RN

Coletivo Alumiá: Gênero e Cidadania – Mauá – SP

Cunhã Coletivo Feminista – João Pessoa -PB

Fórum Cearense de Mulheres

Fórum Goiano de Mulheres

Fórum Estadual de Mulheres Maranhenses

Fórum Estadual de Mulheres do Piauí

Fórum Estadual de Mulheres do Rio Grande do Norte

Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense – FMAP

Fórum de Mulheres do Distrito Federal e Entorno

Fórum de Mulheres do Espírito Santo

Fórum de Mulheres de Lauro de Freitas (BA)

Fórum de Mulheres de Manaus

Fórum de Mulheres de Mato Grosso

Fórum de Mulheres de Pernambuco

Fórum de Mulheres de Santa Catarina

Fórum de Mulheres de Sergipe

Fórum de Mulheres do Tocantins

Fórum de Promoção da Igualdade Racial Benedita da Silva

Grupo Curumim

Movimento Articulado de Mulheres da Amazônia –  MAMA

Movimento e Articulação de Mulheres do Estado do Pará –  MAMEP

Núcleo de Mulheres de Roraima

Observatório de Mídia da UFPE – Gênero, Democracia e Direitos Humanos

Promotoras Legais Populares de Diadema

Rede de Mulheres em Articulação da Paraíba

REDEH – Rede de Desenvolvimento Humano

SOS Corpo Instituto Feminista para Democracia

União de Mulheres de São Paulo


Fonte: Articulação de Mulheres Brasileiras

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca