ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

NOTA PÚBLICA: A saída é a radicalização da democracia!

04/12/2015

A Abong – Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais, organização da sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter nacional, democrática, pluralista, antirracista e anti-sexista, que congrega centenas de organizações que lutam contra todas as formas de discriminação, de desigualdades, pela construção de modos sustentáveis de vida e pela radicalização da democracia, vem a público externar sua preocupação com os acontecimentos que podem colocar em risco a frágil e recente democracia brasileira.

 

O Governo Dilma há muito vem frustrando a população com sua política econômica e ambiental que está em desacordo com os interesses da sociedade brasileira. As reformas estruturais, tais como a reforma agrária, a reforma urbana, a reforma tributária, a regulação do poder econômico na mídia e a reforma política não têm sido prioridades na ação deste Governo. A falta de vontade política para enfrentar estes desafios tem contribuído para a desestabilização política e social no País, abrindo caminho para a radicalização à direita de parte da sociedade.

 

Esta postura, no entanto, não autoriza que os setores que representam o grande capital e as elites brasileiras tentem se utilizar de mecanismo previsto na democracia para chantagear um governo legitimamente eleito, visando exclusivamente à manutenção de seus interesses e privilégios. Para a Abong, o processo eleitoral foi legítimo e deve prevalecer a vontade da soberania popular.

 

A Abong discorda de que haja motivos para a instalação de um processo de impedimento do mandato da presidenta. O presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, alvo de acusações que o ligam a práticas de corrupção e lavagem de dinheiro, ter aceitado o pedido de impeachment da presidenta Dilma é mais um fator que deslegitima esta ofensiva.

 

Conclamamos o Governo para que altere sua política econômica de ajustes fiscais que cobra a conta da crise da parcela mais frágil da sociedade. Reiteramos a necessidade de ampliação e radicalização da democracia: para isso, o Governo deve estabelecer um processo de diálogo com a sociedade civil por meio de verdadeiros mecanismos de participação social e popular.

 

#emdefesadademocracia  #pelofimdacorrupção  #nenhumdireitoamenos

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca