ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

Treze trabalhadores são assassinados no Pará

06/10/2010

Em apenas três dias, de 17 à 19 de setembro, 13 trabalhadores foram assassinados no Assentamento Rio Cururuí, município de Pacajá, no Pará,  vítimas dos já tão conhecidos conflitos com madeireiras da região. Diante da chacina, a Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT) chamou atenção da sociedade brasileira para estes velhos casos de violência no estado e responsabiliza as autoridades governamentais por novos massacres que possam vir a ocorrer, se nenhuma medida preventiva for tomada.

 

O asssentamento Rio Cururuí foi criado pelo Incra em terras da União e implantado em 2005. Porém, a área era cobiçada pelas madeireiras. Em maio de 2007, a imprensa noticiou que pistoleiros ligados a madeireiros expulsaram dezenas de famílias do local, destruindo seus bens. Desde 2008 as CPTs de Anapu e de Tucuruí, recebe denúncias dos assentados sobre o abandono em que vivem.

 

Quando não usam do crime de pistolagem, as empresas madeireiras ou fazendeiros, corrompem fiscais e policiais para conseguir explorar os territórios pertecentes às comunidades tradicionais ou às reservas florestais.

 

Fonte: CPT

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Fórum Social Mundial

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca