ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Fórum Social Mundial

Socióloga feminista lança o livro "O Tempo do Trabalho das Empregadas Domésticas"

06/07/2010

SOS CORPO, Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE e Grupo de Teoria e Epistemologia Feminista promovem lançamento do livro com enfoque no trabalho doméstico e nas relações sociais no Brasil.

O emprego doméstico constitui o maior nicho de ocupação das mulheres brasileiras, correspondendo a cerca de 18% da População Economicamente Ativa. A socióloga Maria Betânia de Melo Ávila registra no livro "O tempo do trabalho das empregadas domésticas: Tensões entre Dominação/Exploração e Resistência",  recém editado pela Editora da Universidade Federal de Pernambuco, revelações da pesquisa por ela realizada entre 2008 e 2009.

A novidade da pesquisa é a busca por compreender as experiências e o cotidiano das trabalhadoras domésticas através de suas vivências do tempo: o tempo de trabalho remunerado e não remunerado.

A socióloga lançará a publicação no dia 8 de julho, às 19 horas, na Livraria Cultura do Paço Alfandega, no Recife, em evento cuja realização é do SOS CORPO - Instituto Feminista para a Democracia, do Programa de Pós Graduação em Sociologia da UFPE e do Grupo de Teoria e Epistemologia Feminista.

Organizado em seis capítulos, o livro traz informações sobre mulheres e trabalho no Brasil e na Região Metropolitana do Recife. Aprofunda a reflexão sobre vida cotidiana e o tempo do trabalho reprodutivo, foca as tensões em torno do tempo do trabalho doméstico e o contexto social da região Nordeste do Brasil, onde se inserem as trajetórias das trabalhadoras pesquisadas. Estas e outras questões foram abordadas na tese de doutorado concluída por Betânia Ávila.

 

A leitura da obra nos coloca diante da perspectiva feminista sobre o emprego doméstico. Nesta perspectiva, para além de sua importância econômica, o emprego doméstico representa a persistência da divisão sexual do trabalho, que coloca "naturalmente" sob a responsabilidade - praticamente exclusiva - das mulheres a  realização do trabalho reprodutivo: a "soma" (ou a multiplicação) cotidiana das tarefas domésticas com todas as tarefas de cuidados com a família (marido, filhos/as, pessoas idosas). Um cuidado que não se encerra quando a mulher está fora de casa, pois se existe um filho doente ou um outro tipo de preocupação doméstica, a mulher se mantém conectada e, na maioria das casas, é a pessoa que atua à distância ou que "prepara tudo antes de sair".

Quando não é a própria mulher que assume diretamente, é sempre outra mulher que ocupa este lugar, seja esta sua mãe, tia, vizinha, ou uma trabalhadora doméstica. Dia após dia, esta sequência de mulheres constitui uma cadeia de relações que torna possível a reprodução da vida e o trabalho no mundo. Uma teia  de relações onde se mantém invisível os distintos aspectos que cercam a vivência cotidiana de milhões de trabalhadoras, que também saem de casa todos os dias com a carga da dupla jornada de trabalho comum às mulheres: um trabalho produtivo remunerado (formal ou informal) e um trabalho reprodutivo invisível, desvalorizado.

Betânia Ávila coloca no centro de sua análise o trabalho reprodutivo visto como trabalho socialmente  necessário, retirando da invisibilidade o tempo de trabalho exigido para sua realização. Sua pesquisa foi realizada com trabalhadoras domésticas da região metropolitana de Recife, ligadas ao Sindicato dos  Empregados Domésticos. A autora desvenda com grande sensibilidade as trajetórias de vida das trabalhadoras domésticas e contribui para o debate do tempo de trabalho das mulheres.

Sobre a autora

Maria Betania de Melo Ávila é Feminista, Doutora em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco -  UFPE, Pesquisadora e Coordenadora Geral do SOS CORPO Instituto Feminista para a Democracia. É uma referência no pensamento feminista brasileiro e latino-americano e sua trajetória está intensamente  marcada por uma atuação política permanente no movimento de mulheres e na luta por transformação social.

Serviço

Lançamento do Livro O Tempo do Trabalho das Empregadas Domésticas - Tensões entre Dominação/Exploração e Resistência (Editora Universitária da UFPE, Recife, 2010)
Data: 8 de Julho de 2010
Hora: 19h
Local: Livraria Cultura do Shopping Paço Alfândega, Bairro do Recife, Recife-PE

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca