ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • FIP

Câmara de SP realiza seminário sobre prioridades da saúde no orçamento

06/08/2010

As comissões de Saúde e de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de São Paulo realizam nesta segunda-feira (9/8), a partir das 10 horas, um seminário sobre as prioridades e metas previstas pela Secretaria Municipal da Saúde na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2011. O objetivo do evento é explicar aos cidadãos de forma simples e clara quais os critérios utilizados para definir os equipamentos e serviços da Prefeitura que serão incluídos no orçamento do próximo período.

 

Para a tarefa, foram convidados a participar do evento o secretário municipal da Saúde, Januario Montone, e o titular da pasta de Planejamento, Rubens Chammas. Eles poderão esclarecer, por exemplo, porque na LDO está prevista a construção de apenas uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em toda a cidade no ano que vem, sendo esta uma das principais reivindicações de algumas áreas da periferia da cidade.

 

Inicialmente proposto pelo Movimento Voto Consciente, o seminário está sendo convocado pelos presidentes das duas comissões, os vereadores Zelão (PT), da Saúde, e Roberto Tripoli (PV), de Finanças e Orçamento.

 

Segundo a diretora do Voto Consciente Sonia Barboza, a ideia é que a população possa entender melhor como funciona a lei que define as regras do orçamento da cidade (a LDO), especialmente na área da Saúde. “A maioria dos cidadãos não consegue entender o que é falado nas audiências públicas da LDO e do orçamento realizadas pela Câmara. Os especialistas dizem que a Lei de Diretrizes Orçamentárias deste ano é mais detalhada, porém essa informação não chega à população”, avalia.

 

A LDO debatida e votada anualmente pelo Legislativo paulistano antes do recesso de julho dos vereadores é a lei que estabelece as regras para a definição do orçamento da cidade de São Paulo. A lei aprovada no dia 8 de julho pela Câmara contém uma novidade em relação aos anos anteriores: a relação das metas e prioridades da Prefeitura para 2011.

 

O orçamento, que é debatido e votado no segundo semestre de cada ano, projeta a expectativa de arrecadação da Prefeitura para o próximo ano e, com base neste valor, estabelece quais os gastos e investimentos que ela estará autorizada a fazer no exercício. Portanto, a lei aprovada pelos vereadores não obriga a Prefeitura a realizar as obras e os programas previstos, apenas autoriza.

 

Serviço

Seminário para explanação de forma simples da construção, do envio e da aplicação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na área da saúde.

Data: segunda-feira, dia 9 de agosto de 2010

Horário: às 10 horas

Local: Auditório 1º de Maio - 1º andar da Câmara Municipal de São Paulo.

Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher e Comissão de Finanças e Orçamento

 

Fonte: site do Movimento Nossa São Paulo (por Airton Goes)

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Fórum Social Mundial

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca