ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • TTF Brasil

Banco de práticas bem sucedidas dá visibilidade a ações de adaptação às mudanças climáticas

16/12/2010

Quantas ações, projetos e experiências bem sucedidos de adaptação às mudanças climáticas acontecem no Brasil e, muitas vezes, não são devidamente divulgados? Pensando nisso, está sendo lançado o Banco de Práticas Clima, Vulnerabilidade e Adaptação. A iniciativa é do Grupo de Trabalho Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades (GTMC), coordenado pelo Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida (COEP), no Fórum de Brasileiro de Mudanças Climáticas.

 

O objetivo desta iniciativa é ampliar a divulgação de práticas que tenham enfoque nas mudanças climáticas e que possam servir de exemplo para novos projetos de adaptação. A secretária executiva do COEP Nacional, Gleyse Peiter, explica que a atuação do Comitê em comunidades, ao longo dos anos, mostrou que já existem conhecimentos, práticas e projetos que podem ser reconhecidos como projetos de adaptação aos impactos das mudanças climáticas. Entre eles estão desde iniciativas simples como limpeza de córregos e nascentes e implantação de hortas comunitárias, até projetos mais complexos de reflorestamento; recuperação de áreas degradadas e implantação de sistemas agroflorestais.

 

O Banco de Práticas foi lançado oficialmente durante o Seminário do GTMC, realizado nos dias 11 e 12 de novembro, em Brasília. A ideia é que o Banco permita que seus usuários compartilhem práticas e divulguem o que já acontece no Brasil e pode ser considerado adaptação às mudanças climáticas. “O projeto de construção de cisternas no Nordeste, da Asa Brasil (Articulação no Semiárido Brasileiro), é um exemplo de prática bem sucedida. Há ainda ações como de contenção de encostas em áreas urbanas, de agroecologia e muitas outras que devem e podem ser seguidas, caso tenham visibilidade”, enfatiza Gleyse.

 

Para a construção do Banco de Práticas, num primeiro momento, foram convocadas as organizações participantes do GTMC para divulgar uma ou mais iniciativa que já tenha sido implementada e que pode ser considerada de adaptação às mudanças climáticas. Agora, o banco está aberto a qualquer entidade ou organização, como empresas, organizações governamentais ou não governamentais, associações e universidades.

 

Para fazer o cadastro de um projeto, basta acessar o banco no endereço (http://www.coepbrasil.org.br/projetosdeadaptacao/publico/), preencher um formulário online, com a caracterização das práticas implementadas, área geográfica e bioma em que são desenvolvidas, faixa etária a qual se destinam, e outras informações como a possibilidade de replicação das iniciativas.

 

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail coep@coepbrasil.org.br ou pelo telefone (21) 2528-2154.

 

Fonte: COEP

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca