ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

Federação Nacional dos Jornalistas lança nota de repúdio ao deputado Jair Bolsonaro

08/04/2011

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) divulgou esta semana uma nota de repúdio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP), por suas declarações preconceituosas em um programa de televisão na segunda-feira, 28 de março. Ao fim da nota, a FENAJ alerta sobre a cobertura da mídia: "aos profissionais de imprensa lembramos a importância de atentarem para a cobertura sobre a temática racial não apenas em momentos de escândalo como esse."

 

Leia a íntegra da nota abaixo

 

Nota de repúdio ao deputado federal Jair Bolsonaro

 

A Comissão Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Etnicorracial (Conajira) da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudia as declarações racistas e homofóbicas feitas pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), em um veículo de comunicação.

O episódio protagonizado pelo deputado, infelizmente, não é uma gota de água no meio de um oceano. Apenas por ter sido veiculado pela televisão ganhou a dimensão vista por todos/as nós. Este fato integra uma série de reações contrárias às históricas reivindicações feitas por movimentos sociais, especialmente o Movimento Negro.

O histórico de atuação deste parlamentar registra ter ele, no mínimo, transitado na fronteira do fascismo, o que compromete o estado democrático de direito reimplantado desde 1985, ano marco do processo de redemocratização do País.

Um parlamentar não pode dizer o que ele disse ao ser entrevistado em um programa de tv, mesmo discordando das posições do Movimento Negro e de outros movimentos sociais. Como deputado federal, ele tem meios de divulgar as suas posições políticas sem necessitar de ofender a ninguém.

A Conajira/FENAJ se solidariza com todos/as os/as ofendidos/as pelo citado parlamentar e apoia todas as manifestações de repúdio a este senhor, bem como as iniciativas de caráter oficial e popular que reivindicam o afastamento de Jair Bolsonaro da Câmara dos Deputados.

Vale destacar que, pelo dito por ele agora e no passado, o Congresso Nacional mostra-se um lugar inadequado para a sua atuação política.

Aos profissionais de imprensa lembramos a importância de atentarem para a cobertura sobre a temática racial não apenas em momentos de escândalo como esse. O episódio em questão mostra porque as entidades do movimento negro e todos aqueles que sonham com uma real democracia no Brasil lutam tanto por igualdade racial e justiça social; contra homofobia, intolerância e todo tipo de discriminação. 

Brasília, 02 de abril de 2011

Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)
Comissão Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Etnicorracial (Conajira)
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial de Alagoas (Cojira-AL)
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial da Bahia (Cojira-BA)
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Distrito Federal (Cojira-DF)
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial da Paraíba (Cojira-PB))
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Rio de Janeiro (Cojira-RJ)
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial de São Paulo (Cojira-SP)
Núcleo de Jornalistas Afro brasileiros do Rio Grande do Sul

 

Fonte: FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas)

 

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - Osasco- CEP: 01223-010 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda à sábado, das 9h às 19h

design amatraca