ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Plebiscito Constituinte

Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense e Articulação de Mulheres Brasileiras lançam nota de luto pelo assassinato de líderes extrativistas

27/05/2011

O Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense e a Articulação de Mulheres Brasileiras divulgou nota de luto pela morte dos extrativistas paraenses: "Chega de mortes anunciada, chega de destruição, miséria, de projetos que só beneficiam as grandes empresas, o latifundio, madereiros, empresários". Leia na íntegra abaixo.

 

Só é cantador quem traz no peito o cheiro e a cor de sua terra, a marca de sangue de seus mortos e a certeza de luta de seus vivos - Francois Silvestre - cantador

 

NOTA DO FÓRUM DE MULHERES DA AMAZÔNIA PARAENSE/AMB

 

Os movimentos feministas e de mulheres ecoam suas vozes de indignação e revolta pelo assassinato dos filhos da floresta e lutadores do povo, Maria do Espirito Santo Silva e João Cláudio Ribeiro da Silva, assentados no Projeto Agroextrativista Praialta-Piranheira, em Nova Ipixuna - PA.

 

Chega de mortes anunciada, chega de destruição, miséria, de projetos que só beneficiam as grandes empresas, o latifundio, madereiros, empresários.

 

Chega deste modelo de desenvolvimento que devora os nossos rios para o lucro do mercado, transforma nossas águas, as matas, os animais em mercadoria e em nada contribui para transformar nossas vidas, ao contrário. O crescimento capitalista destrói nossos meios de vida, prejudica as condições de nosso trabalho e de autonomia econômica para as mulheres, ameaça a posse sobre nossos territórios.

 

A luta dos companheiros Maria do Espirito Santo e João Cláudio  é plena de resistencia na defesa da Amazônia, na luta contra os desmatamentos e na construção das RESEX, enquanto projeto coletivo de vida digna e integrada à floresta na riqueza da sua biodiversidade .

Continuemos nossa luta e nosso cantar por justiça, contra a impunidade!

Chora a Mãe terra, chora a Floresta! E seus filhos e filhas exigem justiça!

 

Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense - FMAP

Articulação de Mulheres Brasileiras - AMB

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Agenda 2030

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca