ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Plataforma MROSC

ECOS divulga carta de indignação contra o veto do kit Escola sem Homofobia

03/06/2011

A ECOS - Comunicação em Sexualidade divulgou hoje (3) uma carta aberta sobre o veto do kit Escola sem Homofobia, produzido pela organização. Tornando pública a indignação diante da atitude do governo brasileiro, a organização afirma na nota: "O veto ao projeto Escola sem Homofobia foi um dos maiores retrocessos do atual governo no campo dos direitos humanos e das políticas públicas no combate à discriminação e violência nas escolas".

 

CARTA ABERTA


O projeto Escola sem Homofobia foi apoiado pelo Ministério da Educação/Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (MEC/SECAD) e planejado e executado em parceria com as organizações não governamentais Pathfinder do Brasil (coordenadora do projeto), ECOS – Comunicação em Sexualidade, Reprolatina – Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e a ABGLT – Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. A ECOS ficou responsável pela criação do kit de material educativo Escola sem Homofobia.


O kit Escola sem homofobia é um conjunto de ferramentas pedagógicas destinado a educadoras/es do ensino médio, para auxiliar na erradicação do preconceito contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e para a promoção do convívio democrático com a diferença no ambiente escolar.
Recentemente, o Governo brasileiro, cedendo às pressões de setores das bancadas religiosas, suspendeu a divulgação e distribuição do kit Escola sem Homofobia.


O enfrentamento a todas as formas de discriminação, sobretudo a violência a gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais implica a construção de um projeto social, no qual o Governo brasileiro tem o dever de garantir com políticas públicas ações de educação para os direitos humanos.
Para quem trabalha com direitos sexuais e direitos reprodutivos, não é surpresa que um projeto pioneiro na defesa da diversidade de orientação sexual e da equidade de gênero encontrasse resistência das forças conservadoras.


O veto ao projeto Escola sem Homofobia foi um dos maiores retrocessos do atual governo no campo dos direitos humanos e das políticas públicas no combate à discriminação e violência nas escolas. Não foi um golpe apenas contra a comunidade LGBT, mas também contra o Estado laico e toda a
sociedade democrática.

 

Nós, da ECOS – Comunicação em Sexualidade, tornamos pública a nossa indignação diante da atitude do Governo brasileiro, que destitui todo um debate realizado ao longo dos anos pela sociedade brasileira em torno do reconhecimento à diversidade de orientação sexual e de identidade de gênero. Em nome dos “bons costumes”, por quanto tempo ainda jovens LGBT terão que suportar a violência da heterossexualidade compulsória?


Para mais informações sobre o projeto Escola sem Homofobia, consulte o site da ECOS <www.ecos.org.br>.

 

Fonte: ECOS

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca