ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Mesa de Articulación

Unicef e Governo Federal firmam parceria para proteger crianças e adolescentes durante a Copa

28/06/2011

O Brasil se prepara para receber 500 mil turistas durante a Copa do Mundo de 2014. Com isso, o país irá movimentar mais de dois bilhões de reais. Apesar do crescimento econômico, o vice-presidente da Comissão Especial da Criança e do Adolescente da OAB, Ariel de Castro Alves, ressalta que o país deve se preocupar com o impacto social que os megaeventos esportivos podem causar na sociedade brasileira.

 

"Nós defendemos que sempre antes de uma grande obra, além de se fazer o estudo de impacto ambiental, deveria se fazer um estudo de impacto social. E daí sim se implantar toda uma estrutura social para receber grandes eventos e para receber grandes obras. Essa estrutura social teria que vir antes do desenvolvimento econômico e dos impactos gerados por essas grandes obras e grandes eventos".

 

Ariel comenta a vunerabilidade infantil nas cidades que irão sediar a Copa. Segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos, entre janeiro e março deste ano, 72% das denúncias de exploração sexual contra crianças e adolescentes, feitas pelo disque 100, foram registradas nas 12 cidades sedes da Copa.

 

"Com relação às capitais que vão sediar a Copa do Mundo, nós tivemos um aumento com relação já aos números de denúncias de abuso e exploração. E dos números totais do país, essas capitais que vão sediar a Copa concentram 72% das denúncias. Também houve uma constatação por parte de movimentos na regiõe onde ocorrem as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), em Jirau e Santo Antônio, mostrando um aumento de 20% da exploração sexual de crianças e adolescentes, e de estupros um aumento de mais de 200%. Então, certamente, estamos bastante atrasados".

 

Ilaria Favero, oficial da área de proteção do Unicef, fala sobre a parceria da Unicef com o Governo Federal, firmada neste mês. O objetivo é discutir propostas de proteção para garantir os direitos de 100 mil crianças brasileiras nas cidades sedes da Copa do Mundo.

 

"Tivemos algumas reuniões com o Ministério do Esporte, a Secretaria de Direitos Humanos, para conversar como é que podemos garantir um legado social para esses megaeventos. Como é que nós podemos não só proteger as crianças durante os eventos, mas também promover os direitos delas".

 

Ouça a reportagem completa aqui.

 

Fonte: Rádio Brasil Atual

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca