ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP

Encontros discutem políticas para comunidades quilombolas

01/07/2011

As secretarias de Relações com a Comunidade e da Educação e o Ministério do Desenvolvimento Social promovem dos dias 4 a 6 de julho, em Curitiba, dois eventos voltados para a organização de políticas públicas de atendimento às comunidades quilombolas. Na próxima segunda-feira (04) começa o I Encontro Estadual das Federações das Comunidades Quilombolas do Paraná, que vai até a terça-feira (05). E no dia 6, acontece o Seminário de Ações Integradas do Programa Brasil Quilombola.

 

O Paraná abriga 36 comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Palmares, localizadas em sua maioria no Vale da Ribeira. A população total é de cerca de 5 mil habitantes. O atendimento a essa população vem sendo discutido em uma série de encontros promovidos ou apoiados pelo governo. Na última quarta-feira (29), por exemplo, líderes quilombolas do Paraná, ativistas que atuam em defesa da igualdade racial e representantes de órgãos federais, estaduais e municipais reuniram-se no Auditório Mário Lobo, no Palácio das Araucárias, para discutir a questão fundiária das comunidades tradicionais remanescentes de quilombolas do Estado.

 

O encontro foi promovido pela Assessoria Especial para Assuntos Fundiários do Governo do Estado, com a participação das secretarias da Educação e Especial de Relações com a Comunidade. “Essa reunião foi o começo da organização e planejamento do governo do Estado para o desenvolvimento de um trabalho integrado, que resultará num atendimento mais rápido e eficaz às comunidades”, explicou Hamilton Serighelli, assessor para assuntos fundiários do governo do Paraná.

 

As discussões tiveram como foco principal a questão fundiária e titulação de terras, mas também foram abordadas propostas para políticas públicas. “O governador Beto Richa está atento a todas as necessidades fundamentais desses povos, como habitação, saúde, educação, agricultura, meio ambiente e divulgação da cultura. Por isso, a Secretaria Especial de Relações com a Comunidade será a articuladora com os outros órgãos de governo para uma atuação mais concreta, rápida e eficaz”, disse o secretário de Relações com a Comunidade, Wilson Quinteiro.

 

Programação

 

Na programação do I Encontro Estadual da Federação das Comunidades Quilombolas, que acontece dias 4 e 5 (segunda e terça-feira), estão a apresentação do Programa Brasil Quilombola, as ações do governo federal para atendimento das comunidades quilombolas e sistematização das demandas e construção das diretrizes e plano de trabalho para o Paraná.

 

A abertura do seminário será às 14 horas, no Hotel Caravelle, na rua Cruz Machado, 282, no centro de Curitiba.O encerramento será no dia 5 (terça-feira), às 17 horas. Na quarta-feira (6), os mesmos participantes do Encontro Estadual reúnem-se no Salão Nobre do Colégio Estadual do Paraná para o Seminário de Ações Integradas do Programa Brasil Quilombola. O seminário começa às 8 horas.

 

Fonte: Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca