ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

Dia Mundial Contra Belo Monte: cresce a resistência no Brasil e no mundo contra construção da Usina de Belo Monte

18/08/2011

O Comitê Metropolitano do Movimento Xingu Vivo anunciou no início da noite (16.08) a sua programação local para o ato mundial contra Belo Monte, que ocorrerá em vários estados brasileiros.

O ato do dia 20 de agosto terá início às 8 da manhã, na Praça da República, em frente ao Teatro da Paz e seguirá até o Ver-o-Peso, considerada a maior feira livre da América Latina, às margens da baía do Guajará.  O Comitê anunciou também a participação da Coluna Xingu Vivo na Jornada Nacional de Lutas, que terá início no próximo dia 17 de agosto e que será marcada por uma série de atos de protestos contra o governo brasileiro. Foram confirmadas a participação de 2 representantes do Comitê para a Jornada Nacional, que acontecerá em Brasília dia 24 de agosto.  

Várias ações mobilizadoras para a semana que antecede o ato estão sendo preparadas. Para isso, serão usadas as rede sociais na internet, colagem de cartazes e panfletagens em praças, locais de trabalho e de estudos. O ato, segundo seus organizadores, será uma demonstração pública de repúdio, em escala mundial, à construção da usina de Belo Monte, na Volta Grande do rio Xingu.

Um repúdio contra a decisão do governo de Dilma Rousseff de construir a usina sem considerar os apelos da comunidade científica e das populações locais, mas será sobretudo um grito mundial em defesa dos povos, da floresta e dos rios da Amazônia, afirmam. 

A Obra

O projeto de Belo Monte é parte da construção de um complexo de 17 usinas hidrelétricas espalhadas pelos rios Tapajós, Araguaia, Tocantins e Madeira, que terá  conseqüências negativas e desastrosas ainda maiores para a Amazônia.

Estas obras serão realizadas pelas grandes empreiteiras instaladas no país, que inclusive foram as principais financiadoras da campanha eleitoral da atual presidente Dilma Roussef. A perspectiva da realização desta obras na região de Altamira já causou forte migração para a cidade , gerando uma enorme especulação imobiliária, com a supervalorização dos terrenos e aluguéis causando elevação do custo de vida o aumento da  população sem teto e o incremento dos conflitos sociais na região.   

Outras cidades paraenses farão protesto

Em Altamira e região vão acontecer manifestações com a participação de indígenas,  ribeirinhos,  pescadores, movimentos de mulheres, sem tetos , etc. As atividades estão sendo  articuladas pelo Movimento Xingu Vivo para Sempre, que congrega mais de 130 entidades e movimentos sociais da área.Informe da UES – Em Santarém ocorrerá também um ato público contra a construção da usina de Belo Monte e das hidrelétricas no rio Tapajós. A manifestação está sendo articulada pela União dos Estudantes de Ensino Superior de Santarém (UES) e pela Frente em Defesa da Amazônia (FDA). E contará com a participação dos movimentos sociais da região que se opõem ao modelo de desenvolvimento econômico predatório imposto pelo governo federal na Amazônia.  

Pelo Brasil e pelo mundo

Informe da Frente de Ação Pró-Xingu - Os estados brasileiros que já confirmaram participação no ato são: Acre, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Amazonas, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Bahia,  Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Amazonas, Paraná e Minas Gerais além do Distrito federal.  

No exterior, no dia 22/08, haverá manifestações em frente aos consulados brasileiros nos seguintes países: França, Equador, Peru, México, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Chile, Reino Unido, Espanha, Turquia, Irã; Austrália, Holanda; Taiwan, Escócia, Portugal, Inglaterra e Wales 

Mais informações clique aqui.

Fonte: Xingu Vivo


 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca