ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Plataforma MROSC

Feira na BA sensibiliza a sociedade para consumo consciente

08/09/2010

Acontece em Salvador, de junho a dezembro, uma feira itinerante, um espaço de compra e venda de produtos, mas também de celebração e aprendizado, com oficinas educativas voltadas para plantios urbanos em pequena escala, destinação adequada do lixo orgânico através de compostagem e palestra sobre o consumo responsável e o comércio justo.

 

As feiras acontecem em diferentes datas e locais, sempre das 8h30 às 11h30. As próximas estão previstas para Rua Fonte do Boi (25/09); Uneb (29/10); Parque de Pituaçu (27/11) e no dia 18/12 (local a definir).

 

Este projeto visa sensibilizar os consumidores para a prática do consumo responsável, mobilizando-os a exercer um papel mais proativo no ato do consumo. É uma oportunidade também de consolidar uma maior aproximação dos produtores agroecológicos da agricultura familiar e da economia solidária com os consumidores responsáveis através da divulgação dos produtos e do estímulo ao debate e a reflexão do que se come. Esta iniciativa é promovida  pela Redemoinho e o Instituto de Permacultura da Bahia com o apoio da CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço).

 

“O tema da educação para o consumo consciente é relevante e cada vez mais valorizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Alimentar e Nutricional (FBSAN), razões que reforçam a importância do apoio”, declara Adriano Martins, Assessor de Projetos da CESE.


Dentre outras coisas, um permacultor (pessoa que se dedica a permacultura) defende e atua no reflorestamento da Terra, no trabalho com a natureza mudando o mínimo possível no ambiente. Além de tentar trazer a produção de alimentos de volta às cidades, estimula a criação de sistemas que sejam ecologicamente corretos e economicamente viáveis, que forneçam suas próprias necessidades e assim sejam sustentáveis e duráveis.


Para dar início as mudanças de hábitos, antes de se sentir culpado por suas escolhas, os permacultores indicam a adoção de algumas práticas simples de consumo sustentável: aumente o número de vezes que sai de casa a pé ou de bicicleta; adote uma sacola de compras e dispense as sacolinhas de plástico que lhe oferecerem; mantenha fechada a torneira enquanto escova os dentes ou ensaboa os pratos e apague a luz quando não tiver ninguém em um cômodo; quando fizer uma compra, pense duas vezes se o produto realmente vai melhorar sua vida ou se vai apenas satisfazer uma ansiedade momentânea.

 

Fonte: Cese

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca