ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • MCCE

Situação de adolescentes no Brasil é inaceitável, diz Unicef

30/11/2011

A pesquisa sobre a Situação da Adolescência Brasileira 2011, do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), mostrou que 3,7 milhões - ou 17,6% - dos jovens entre 12 e 17 anos do Brasil vivem na extrema pobreza, ou seja, com até um quarto de salário mínimo per capita.

 

Além desse grupo, mais 7,9 milhões de jovens - ou 38% - vivem em residências em que a renda familiar per capita é inferior a meio salário mínimo. A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (30) pela Unicef, os dados são referentes aos anos de 2004 e 2009.

 

Segundo o coordenador de programas da Unicef para os estados de São Paulo e Minas Gerais, Sílvio Kaloustian, os números são intoleráveis, tendo em vista que eles envolvem 11,6 milhões de jovens, o que representa uma grande parcela da sociedade.

 

“Analisamos dez indicadores, o Brasil melhorou em oito. Porém, piorou em um, que é em relação à pobreza. Permanece igual no tocante a morte violenta. São dados inaceitáveis no plano de direito que deveria garantir a plena efetivação desses adolescentes como cidadãos.”

 

A pesquisa também avalia casos de HIV/Aids. Para cada oito meninos de 13 a 19 anos infectados, há dez meninas com o mesmo vírus.

 

A pesquisa também aponta que a situação dos adolescentes negros e indígenas é a mais preocupante. Nesses grupos, os reflexos dos números são mais severos.  Para se ter uma idéia, um jovem negro entre 12 e 18 anos, tem o risco 3,7 vezes maior de ser assassinado.  E um indígena, por exemplo, tem 3 vezes mais chance de ser analfabeto.

 

Ouça a entrevista aqui.

 

Fonte: Radioagência NP, com informações de Danilo Augusto, Vivian Fernandes.

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Observatório da Sociedade Civil

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca