ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • Action2015

Em SP, movimentos protestam contra criminalização de ativistas

04/07/2012

Movimentos sociais realizarão, nesta quinta-feira (5), um ato contra o pedido de prisão preventiva de 11 pessoas por participarem dos protestos contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte durante o Xingu +23. Os manifestantes estarão concentrados a partir das 17h30 em frente ao parque da Luz, no centro de São Paulo, e às 18h30 seguirão em caminhada até o Museu da Resistência.

A Polícia Civil do Pará solicitou à Justiça no dia 25 de junho a prisão preventiva de integrantes e assessores do Movimento Xingu Vivo para Sempre. Entre os acusados, também estão um padre, uma freira, um pescador que teve sua casa destruída pelo Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM) poucos dias antes do evento, missionários indigenistas e um documentarista de São Paulo. 

A concessionária responsável pela usina acusa essas pessoas de roubo, formação de quadrilha e perturbação, entre outros crimes. Os delitos teriam sido praticados nos protestos realizados durante o Xingu +23, na Vila de Santo Antônio, a 50km de Altamira (PA), entre os dias 13 e 17 de junho. Um dos objetivos do evento foi reviver um marco da resistência dos povos da Amazônia que, há 23 anos, impediu a construção da usina.

Em nota, o movimento Xingu Vivo justifica o ato em frente ao Museu da Resistência – antigo Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Deops) – por serem “muitos os paralelos do regime democrático com o período militar”, e diz também que “o governo democrático brasileiro persegue os que se opõem aos seus planos.”

“Nesta quinta-feira, vamos às ruas contra a repressão e perseguição política que extirpa nossa liberdade diante desse sistema falido”, diz a nota.

 

Fonte: Brasil de Fato

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca