ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Petrobras
  • REDES

    • Mesa de Articulación

Seminário internacional debaterá economia feminista e divisão sexual do trabalho

28/08/2012

A Sempreviva Organização Feminista (SOF), responsável pela Secretaria Executiva da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil, realiza de amanhã (28) até quinta-feira (30) na cidade de São Paulo, região Sudeste do Brasil, o "Seminário Internacional Feminismo, Economia e Política: desafios e propostas para a igualdade e autonomia das mulheres” com a intenção de discutir os desafios e propostas para a construção de políticas e processos geradores de igualdade e autonomia para as mulheres.

 

De acordo com Tica Moreno, organizadora do Seminário, o evento receberá 250 ativistas e gestoras da Marcha Mundial das Mulheres, estudantes, integrantes de movimentos sociais e pesquisadoras e da Europa e da América Latina. Além delas, quem estiver interessado/a em acompanhar as discussões poderá assistir ao evento ao vivo, via internet, por meio do sitewww.economiaefeminismo.wordpress.com.

 

"O Seminário vai ser um momento para unir a parte prática, que é a militância, com as referências teóricas que vão ser levantadas e discutidas durante a primeira parte do evento, na mesa sobre Economia feminista e o trabalho das mulheres. O foco dos debates será economia feminista e divisão sexual do trabalho, além disso, vamos analisar os avanços e desafios das políticas públicas para as mulheres na América Latina, tendo como foco propostas para políticas de igualdade”, disse Tica.

 

A ativista acrescentou que o Seminário será dividido em três partes: uma com debates teóricos, outra com debates gerais e a terceira com análise de políticas públicas. Com as discussões, acrescentou, a intenção é desconstruir a desigualdade e sair do Seminário com ações palpáveis e passíveis de serem concretizadas.

 

Ao final do evento, as participantes vão construir uma agenda que vai contemplar sugestões de políticas públicas e sugestões para a organização e fortalecimento do movimento de mulheres "com propostas globais de transformação da sociedade”

 

Programação

 

No dia 28, após a abertura, acontece a mesa "Economia feminista e o trabalho das mulheres: diálogos para a formulação de alternativas geradoras de igualdade” com Antonella Picchio (Universidade de Modena-Itália), Helena Hirata (CNRS–França) e Magdalena Leon (REMTE–Equador). Pela tarde, o assunto em questão será "Crítica feminista à sociedade de mercado: por outro modelo de (re) produção e consumo”, e terá a participação de Alba Carosio (REMTE – Venezuela), Liliane Oliveira, diretora de Mulheres da União Nacional dos Estudantes (UNE) e Miriam Nobre, coordenadora Internacional da Marcha Mundial das Mulheres – Brasil.

 

Na manhã de quarta acontece o debate "Avanços e desafios das políticas para as mulheres na América Latina” com Andréa Butto, diretora de Políticas para as Mulheres Rurais/Ministério do Desenvolvimento Agrário do Brasil, Bila Sorj (UFRJ – Brasil) e Corina Rodríguez Enríquez (CIEPP Argentina). À tarde a conversa será sobre "Políticas de igualdade: elementos chave para a superação dos atuais limites” com a socióloga Maria Lúcia da Silveir, Tatau Godinho, Subsecretária de Planejamento e Gestão Interna da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e Wânia Pasinato, pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência/USP e do Núcleo de Estudos de Gênero-PAGU/UNICAMP.

 

Já a manhã da quinta-feira (30), último dia de seminário, será reservada para a mesa redonda "Olhares do movimento feminista sobre os desafios para avançar em propostas de transformações integrais”. Este momento contará com a presença de Carmen Foro, vice-presidenta da Central Única dos Trabalhadores e secretária de Mulheres da Contag; Clarissa da Cunha, vice-presidenta da UNE; Itelvina Masioli, do MST/Via Campesina e Nalu Faria, da Marcha Mundial das Mulheres.

 

Para mais informações, acesse: www.economiaefeminismo.wordpress.com

 

Fonte: Adital, por Natasha Pitts

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca