ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • TTF Brasil

Articulação Continental de Movimentos Sociais reafirma apoio à candidatura de Chávez

03/10/2012

Na manhã desta terça-feira (2), organizações populares latino-americanas unidas por meio da Articulação Continental de Movimentos Sociais para a Alba, realizaram na Praça Bolívar de Caracas, na Venezuela, uma coletiva de imprensa com o intuito de confirmar o apoio à candidatura presidencial de Hugo Chávez e anunciar a operação comunicacional dos meios de comunicação alternativos e comunitários.

 

O apoio à Revolução Bolivariana será mostrado por meio de iniciativas como as Brigadas Internacionais de Solidariedade com a Venezuela, que irão recorrer várias partes do país a fim de denunciar as manobrar para tentar prejudicar o processo eleitoral.

 

"Estas manobras, montadas pela burguesia local e pelo imperialismo, se articulam em uma rede de meios privados por todo o continente, tentando desconhecer o apoio do povo ao presidente Chávez, [apoio] que uma vez mais se verificará nas eleições do próximo domingo 7 de outubro”, denuncia documento da Articulação Continental de Movimentos Sociais para a Alba.

 

Como forma de acompanhar, observar e velar pelo bom desenvolvimento das eleições do próximo sábado, a Articulação, junto a vários meios de comunicação alternativos e comunitários do país, está preparando a Cayapa Comunicacional 7-O, uma articulação de meios gráficos, de rádio e de televisão para cobrir as eleições.

 

As organizações, movimentos e coletivos reunidos na Articulação Continental de Movimentos Sociais para a Albaacreditam que este é um momento decisivo para a Revolução Americana e uma oportunidade para que o povo, após anos de ensaio, possa construir, junto com o ‘candidato da Pátria Grande’, um modelo próprio para a libertação popular, um socialismo solidário.

 

"Retomando o caminho de Bolívar, Che e tantas companheiras e companheiros, o socialismo bolivariano se encaminha a consolidar e aprofundar o Poder Popular, com o objetivo de dar respostas aos problemas que o capitalismo não quer nem pode solucionar, porque sua essência é a acumulação de riquezas nas mãos das grandes empresas, marginalizando ao povo do direito a uma vida com justiça e dignidade”.

 

Contexto

 

As eleições presidenciais na Venezuela estão marcadas para acontecer no próximo dia 7. Além do atual presidente, Hugo Chávez Frías, há quase 14 anos no poder, também estão na disputa pela cadeira presidencial Henrique Capriles Radonski, dirigente e fundador do Partido Primeiro Justiça; María Josefina Bolívar, advogada, inscrita pelo Partido Democrático Unido pela Paz e a Liberdade (Pdupl); Reina María Sequera, secretária geral do Partido Poder Popular; Orlando Chirino, do Partido Socialismo e Liberdade; e Luis Reyes Castillo, candidato pela Organização Renovadora Autêntica.

 

Fonte: Adital, por Natasha Pitts

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca